Efeitos do excesso de treinamento em atletas de Rúgbi: uma revisão sistemática

  • Moacir Pereira Junior Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC
  • Lincoln Cruz Martins Instituto de Ensino Superior da Grande Florianópolis (IESGF) – São Jose/SC – Brasil.
Palavras-chave: Excesso de Treinamento, Rúgbi, Atletas

Resumo

O excesso de treinamento (ET) pode causar fadiga crônica, cansaço e mal-estar e esse estresse sobre o atleta somado a altas cargas treinamento físico, pode levar o atleta a sérios problemas de saúde. Objetivo: Investigar o ET, assim como suas consequências, em atletas de rúgbi por meio de uma revisão sistemática. Materiais e Métodos: Foi realizada uma busca de artigos que avaliaram a associação entre síndrome do excesso de treinamento e o rúgbi, pesquisadas nas bases de dados: PubMed, Scielo e Biblioteca Cochrane. Foram encontrados quatrocentos estudos relacionados com o tema, após análise foram incluídos sete estudos para a revisão. Resultados: Os estudos utilizaram marcadores bioquímicos como: GDF-15, ST-2, NT-proBNP, IL-6, IGF-1, IGFBP-3, níveis de testosterona salivar e níveis de cortisol salivar e dados físicos como: medidas antropométricas e testes de agilidade e questionários específicos sobre ET, que avaliaram mudanças de caráter subjetivas como: fadiga, falta de energia e autorregulação. Conclusão: O ET está relacionado a fatores internos como desregulação hormonal e metabólica e fatores externos, como estresse, relações interpessoais e ambientais, portanto é necessária uma equipe multidisciplinar que trabalhe a prevenção e a detecção do ET, com a intuição de melhorar o desempenho esportivo dos atletas preservando o estado emocional e a qualidade de vida.

 

ABSTRACT 

Effects of overtraining in rugby athlets: a sistematic review

The overtraining may cause chronic fatigue and malaise and it is caused by the total amount of stress on the athlete coupled with high loads physical training, may lead the athlete to serious health problems. Objective: To investigate the overtraining, as well as their consequences in rugby athletes through a systematic review. Method: A search fot articles that evaluated the association between the overtraining and rugby was made in the databases: PubMed, Scileo and Cochrane. Four hundred studies were found related to the topic, after analyzing seven studies were included for the review. Results: The studies used biochemical markers such as GDF-15, ST-2, NT-proBNP, IL-6, IGF-1, IGFBP-3, levels of salivary testosterone and  levels of salivary cortisol, physical data such as anthropometric measures and agility trials and specific questionnaires on overtraining that evaluated subjectives changes such as fatigue, lack of energy and self-regulation. Conclusion: The overtraining is related to internal factors such as hormonal and metabolic dysregulation and external factors such as stress, interpersonal and environmental relation, so it is necessary multidisciplinary team that works the prevention and detection of overtraining, with the intuition of improving athletic performance of athletes preserving the emotional state and quality of life.

Biografia do Autor

Moacir Pereira Junior, Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC

Graduado em Educação Física

Especialista em Fisiologia do Exercício

Especialista em Nutrição Esportiva

Mestrando em Ciência do Movimento Humano

Publicado
2016-11-19
Como Citar
Pereira Junior, M., & Martins, L. C. (2016). Efeitos do excesso de treinamento em atletas de Rúgbi: uma revisão sistemática. RBPFEX - Revista Brasileira De Prescrição E Fisiologia Do Exercício, 10(62), 798-805. Recuperado de http://www.rbpfex.com.br/index.php/rbpfex/article/view/1058
Seção
Artigos Científicos - Original