Perfil de qualidade de vida dos funcionários em uma instituição de Ensino Superior

Francisco Jeci de Holanda, Suelem Ferreira Brito, Andréa de Freitas Pereira, Aline Almeida de Souza, Michel Barbosa Araujo, Francisca Nimara Inácio da Cruz, Tadeu de Almeida Alves Junior

Resumo


O presente estudo objetivou avaliar o perfil da Qualidade de Vida (QV) dos funcionários de uma Instituição de Ensino Superior (IES) localizada na cidade de Quixadá. Trata-se de uma pesquisa de campo, de caráter quantitativo com delineamento descritivo e transversal. Utilizou-se o questionário WHOQOL-bref para a avaliação da Qualidade de Vida em um grupo de funcionários da (IES). Os resultados apresentaram média de 70 pontos na Qualidade de Vida geral. O Setor III (laboratórios e suporte de CTI) apresentou os índices mais baixos, 62,81 (dp ± 10,35), enquanto que o Setor I (Setor administrativo) apresentou índice de 65,48 (dp ± 8,42), o II (Setor responsável pela limpeza, manutenção e vigilância) apresentou índices maiores que os três setores pesquisados: 66,45 (dp ± 6,84) e o setor quatro apresentou índices de (QV) mais altos em comparação com outros setores da (IES) valores de 76,68 (dp ± 1,93). Constatou-se que todos os Setores apresentaram índices de (QV) considerados médio e que o setor quatro apresentou valores mais altos na (IES) em termos de Qualidade de Vida.

 

ABSTRACT 

Quality of life profile of employees of a higher education institution

This study aimed to evaluate the quality of life (QOL) profile of employees of a higher education institution (HEI) in the Quixadá city. This is a field research, quantitative with descriptive and cross-sectional design. We used the WHOQOL-BREF questionnaire for the assessment of Quality of Life in an employee’s group (IES).The results showed an average of 70 in the Quality of Life overall points. Sector III (laboratories and CTI support) had the lowest rates, 62.81 (SD ± 10.35), while the Sector I (Administrative Sector) presented index of 65.48 (SD ± 8.42), II (sector responsible for cleaning, maintenance and monitoring) had higher rates than the three sectors surveyed: 66.45 (SD ± 6.84) and the four sector indices presented (QV) higher in comparison with other sectors ( IES) values of 76.68 (SD ± 1.93).it was observed that all sectors showed indexes (QOL) considered medium and the four sector showed higher values in (IES) in terms of quality of life.


Palavras-chave


Educação Superior; Qualidade de Vida; Saúde do Trabalhador; Organizações

Texto completo:

PDF

Referências


-Bortolozo, E. A. F. Q.; Santos, C. B.; Menezes, F. S.; Pilatti, L. A.; Xavier, A. A. P. Análise perspectiva da dicotomia entre qualidade de vida no trabalho e produtividade: percepção de gestores. R. Bras. Qual. Vida. Vol. 7. Num. 4. 2015. p. 190-209.

-Brasil. Conselho Nacional de Saúde. Resolução 466/12 do Conselho Nacional de Saúde. Diretrizes e Normas Regulamentadoras de Pesquisa Envolvendo Seres Humanos. Brasília. 2012.

-Campos, L. M.; Boscatto, E. C.; Mineiro, L. Perfil do Estilo de Vida dos idosos da Universidade Aberta da Maior Idade - UAMI da Cidade de Caçador-SC. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício. Vol. 9. Num. 53. 2015. p. 315-320. Disponível em:

-Colette, T.; Rolland-Cachera, M. Child and Adolescent Obesity. Causes and Consequenses, Prevention and Management. Cambridge University Press. 2003. p. 3-27.

-Côté; e colaboradores. The burden and determinants of neck pain in workers: results of the Bone and Joint Decade 2000-2010 Task Force on Neck Pain and Its Associated Disorders. Spine. Vol. 15. Num. 4. 2008. p. 60-74.

-Descanio, D.; Lunardelli, M. C. Saúde e qualidade de vida na empresa familiar. POT – Revista Psicologia: Organizações e Trabalho. Brasília. Vol. 7. Num. 1. 2007.

-Dul, J.; Weerdmeester, B. Ergonomia Prática. São Paulo. Editora Blucher. 2004.

-Eurich, B. R.; Kluthcovsky, C. G. A. C. Avaliação da qualidade de vida de acadêmicos de graduação em Enfermagem do primeiro e quarto anos: influência das variáveis sociodemográficas. Rev. Psiquiatr. Vol. 30. Num. 3. 2008. p. 212.

-Fleck, M. P.; Leal, O. F.; Louzada, S.; Xavier, M.; Chachamovich, E.; Vieira, G.; Santos, L.; Pinzon, V. Desenvolvimento da versão em português do instrumento de avaliação de qualidade de vida da OMS (WHOQOL-100). Rev. Bras Psiquiatr. Vol. 21. Num. 1. 1999. p. 20.

-Fleck, M. P.; Louzada, S.; Xavier, M.; Chachamovich, E.; Vieira, G.; Santos, L.; Pinzon, V. Aplicação da Versão em português do instrumento abreviado DAE avaliação da qualidade de vida: WHOQOL-bref. Rev. Saúde Pública. Vol. 34. Num. 2. 2000. p. 178-83.

-Freitas, A. L. P.; Souza, R. G. B.; Quintella, H. L. M. M. Qualidade de Vida no Trabalho do técnico-administrativo em IES públicas: uma análise exploratória. Revista Brasileira de Qualidade de Vida. Vol. 5. Num. 2. 2013. p.1-12.

-Fontes, C. F.; Ravagnani, I. L. M.; Quemelo, P. R. V. Comparação da sobrecarga biomecânica em funcionários que executam suas tarefas na posição ortostática e sentada. Revista Brasileira de Ciência e Movimento. Vol. 21. Num. 1. 2013. p. 10-15.

-Gall, V. L.; Mertens, I.; Leeuw, H. Recent and Future Drugs for the Treatment of Obesity. International Text book of Obesity. Edited by Per Bjorntorp. John Wiley & Sons Ltd Print 2001. p. 451-469.

-Gil, A. C. Gestão de Pessoas. São Paulo. Atlas S.A. 2006.

-Grande, A. J.; Silva, V.; Manzatto, L.; Rocha, T. B. X.; Martins, G.C.; Lilela Junior, G. B. Comparação de intervenções de promoção à saúde do trabalhador: ensaio clínico controlado randomizado por cluster. Rev Bras Cineantropom Desempenho Hum. 2012. Vol. 15. Num. 1. p. 27-37.

-Guedes, D.; Gonçalves, L. A. V. V. Impacto da Prática Habitual de Atividade Física no perfil Lipídico de Adultos. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia Metabólica. Vol. 51. Num. 1. 2007. p. 72-78.

-Jardim, R.; Barreto, S. M.; Assunção, A. A. Condições de trabalho, qualidade de vida e disfonia entre docentes. Cadernos de Saúde Pública. Vol. 23. Num. 10. 2007. p. 2439-2461.

-Karpinski, D.; Stefano, S. R. Qualidade de vida no trabalho e satisfação um estudo de caso no setor atacadista de beneficiamento de cereais. Revista eletrônica Lato Sensu. Ano 3. 2008.

-Krebs, N.; Himes, J.; Jacobson, D.; Nicklas, T.; Guilday, P.; Styne, D. Expert Committee Recommendations Regarding the Prevention, Assessment, and Treatment of Child and Adolescent Overweight and Obesity: Summary Report. Pediatrics. Vol. 120. 2007. p. 193-228.

-Lima, F. K. A.; Silva, C. S.; Letieri, R. V.; Sousa, F. C. S.; Pontes Júnior, J. A. F. Perfil de atividade física e saúde dos trabalhadores de uma empresa estatal em Quixadá-CE. Revista Expressão Católica. Vol. 4. Num. 2. 2015.

- Machado, D. G. S.; Silva, V. S.; Nascimento Neto, L. I.; Farias Júnior, L. F.; Fonteles, A. I.; Agrícila, P. M. D.; Silva, S. K. A.; Medeiros, R. M. N. Exercício físico em academia, qualidade de vida e satisfação com a saúde. R. Bras. Qual. Vida. Ponta Grossa. Vol. 7. Num. 4. 2015. p. 269-278.

-Moreira, H. R.; Nascimento, J.V.; Sonoo, C.N.; Both, J. Qualidade de vida do trabalhador docente e os ciclos vitais de professores de Educação Física do Estado do Paraná, Brasil. R. bras. Ci. E Mov. Vol. 18. Num. 3. 2010. p. 12-20.

-Morin, C. M.; Bootzin, R. R.; Buysse, D. J.; Edinger, J. D.; Espie, C. A.; Lichstein, K. L. Psychological And Behavioral Treatment Of Insomnia:Update Of The Recent Evidence. Sleep. Vol. 29. Num. 11. 2006. p. 1398-414.

-Mourão-Carvalhal, I. O papel da atividade física no combate à obesidade. Lidel. Edições Técnicas. 2008.

-Pereira, E. F.; Teixeira, C. S.; Andrade, R. D.; Silva-Lopes, A. O trabalho docente e a qualidade de vida dos professores na educação básica. Rev. salud pública. Vol. 16. Num. 2. 2014. p. 221-231.

-Pinto, G. M. C.; Pedroso, B.; Pilatti, L. A. Qualidade de vida e qualidade de vida no trabalho de servidores públicos do setor administrativo de uma instituição de ensino superior do Paraná. R. bras. Qual. Vida. Vol. 6. Num. 3. 2014. p. 174-183.

-Ramos-Dias; e colaboradores. Qualidade de vida em cem alunos do curso de Medicina de Sorocaba – PUC/SP. Revista Brasileira de Educação Médica. Vol. 34. Num. 1. 2010. p. 116–123.

-Ravagnani, I. L. M.; Fontes, C. F.; Zaia, J. E.; Neiva, C. M.; Bittar, C. M. L.; Quemelo, P. R. V. Avaliação da qualidade de vida em diferentes setores de uma IES privada. R. bras. Qual. Vida. Vol. 5. Num. 3. 2013. p. 23.

-Ribeiro, C. V. S.; Leda, D. B. O significado do trabalho em tempos de reestruturação produtiva. Estudos e Pesquisas em Psicologia. Vol. 4. Num. 2. 2004. p. 76-83.

-Ribeiro, L. A.; Santana, L. C. Qualidade de vida no trabalho: fator decisivo para o sucesso organizacional. Revista de Iniciação Científica. Vol. 2. Num. 2. 2015. p. 75-96.

-Souza, M. C.; Guimarães, A. C. A.; Marinho, A.; Matias, T. S.; Araújo, C. C.R.; Parciais, S. R.; Machado, Z. Atividade física relacionada ao estresse no trabalho de professores universitários. R. bras. Ci. e Mov. Vol. 22. Num. 4. 2014. p. 68-76.

-Thomas, J. K.; Nelson, J. K.; Silverman, S. J. Métodos de pesquisa em atividade física. Porto Alegre: Artmed. 2012.

-Viana, H. B. Avaliando a qualidade de vida de pessoas idosas utilizando parâmetros subjetivos. Rev. Bras. Cienc. Esporte. Campinas. Vol. 25. Num. 3. 2004. p. 149-158.

-Xavier, C. E. S.; Morais, A. S. Qualidade de Vida em professores da rede pública estadual de ensino da cidade de Aracaju-SE. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício. Vol. 1. Num. 5. 2007. p.85-94. Disponível em:


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBPFEX - Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato: aqui