Efeito das periodizações linear e ondulatória na resposta hemodinâmica em idosas

Carlos Brendo Ferreira Reis, Surama do Carmo Souza da Silva, Leudyenne Pacheco de Abreu, Larissa de Lourdes Padilha Serra, Flavio de Oliveira Pires, Richard Diego Leite

Resumo


A periodização do treinamento de força permite organizar e planejar os estímulos aplicados, modificando as variáveis de forma sistemática. No entanto, a influência do tipo de periodização nos parâmetros hemodinâmicos em idosos necessita de maiores esclarecimentos. Assim, o objetivo do presente estudo é avaliar a resposta hemodinâmica em mulheres idosas submetidas a duas diferentes periodizações. Materiais e Métodos: Amostra composta por 22 idosas sedentárias, idade 63 ± 2 anos; estatura 1,48 ± 0,05m; massa corporal 64,70 ± 11,92 kg; índice de massa corpórea (IMC) 29,54 ± 5,61 Kg/m2; pressão arterial sistólica (PAS) 126,41 ± 17,55 mmHg; e pressão arterial diastólica (PAD) 74,45 ± 8,78 mmHg. Inicialmente foram realizadas três sessões semanais de familiarização nos aparelhos: Leg Press, Puxador Frente, Mesa Flexora, Supino Vertical Máquina e Cadeira Extensora. Foi realizado testes de 10 repetições máximas (10RM) para determinar a carga correspondente para cada aparelho. As participantes foram aleatoriamente distribuídas em dois tipos de periodizações: Linear (PL) e Ondulatória (PO) e submetidas a 10 semanas de treinamento. Foram avaliadas as variáveis: PAS, PAD, Pressão arterial média, frequência cardíaca e Duplo produto semanalmente. Os resultados demonstraram redução significativa (p<0,05) na PAD da PL quando comparado os períodos pré (PAD= 78,50 ± 6,36 mmHg) e pós (PAD= 69,44 ± 8,85 mmHg) o período de treinamento. Não foram observadas diferenças significativas nas variáveis analisadas na PO (p>0,05). Conclusão: Assim, podemos concluir que a periodização linear reduziu significativamente a PAD após o período de treinamento em idosos, não havendo diferenças entre os tipos de periodizações.

 

ABSTRACT 

Effect of linear and wave periodization on the hemodynamic response in the elderly 

The periodization of strength training allows to organize and plan the applied stimuli, modifying the variables in a systematic system. However, the influence of periodization type on hemodynamic parameters in the elderly needs further clarification. Thus, the aim of the present study is to evaluate the hemodynamic response in elderly women submitted to two different periodizations. Materials and methods: Sample composed of 22 sedentary elderly women; age 63 ± 2 years; height 1.48 ± 0.05m; body mass 64.70 ± 11.92 kg; body mass índex (BMI) 29,54 ± 5,61 Kg/m2 ; systolic blood pressure (SBP) 126,41 ± 17,55 mmHg; and diastolic blood pressure (DBP) 74,45 ± 8,78 mmHg. Initially, three weekly sessions of device familiarization were performed: Leg press, Lat pull down, Leg curl, Chest press machine and Leg extension. Tests of 10 maximum repetitions (10RM) were performed to determine the corresponding load for each apparatus. Participants were randomly assigned to two types of periodizations: Linear (PL) and Daily Undulating (PO) and submitted to 10 weeks of training. The following variables were evaluated: SBP, DBP, mean arterial pressure, heart rate and double product weekly. The results showed a significant reduction (p<0,05) in the DBP of the PL when compared to the pre (DBP = 78.50 ± 6.36 mmHg) and post (DBP = 69.44 ± 8.85 mmHg) the training period. There were no significant differences in the variables analyzed in the PO (p> 0.05). Conclusion: Thus, we can conclude that linear periodization significantly reduced DBP after the training period in the elderly, with no differences between the types of periodizations.


Palavras-chave


Doenças Vasculares; Hipertensão Arterial; Hipotensão; Treinamento de Força

Texto completo:

PDF

Referências


-Baganha, R.J.; De Paula, C.F.; Vieira, L.M.; Dias, R.; Oliveira, L.H.S.; E Silva, A.S.; Silva Júnior, A.J.; Paiva Neto, A. Hipertensão arterial sistêmica e exercício físico: adaptações e mecanismos hipotensores associados. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício. São Paulo. Vol. 8. p. 499-606. 2014. Disponível em:

-Bentes, C.M.; Costa, P.B.; Hypotensive effects and performance responses between different resistance training intensities and exercise orders in apparently health women. Clinical Physiology and Functional Imaging. Vol. 35. Num. 3. p. 185-190. 2014.

-Cavalcante, P.A.M.; Rica, R.L.; Evangelista, A.L.; Serra, A.J.; Figueira Júnior, A.; Pontes Júnior, F.L.; Kilgore, L.; Baker, J.S.; Bocalini, D.S. Effects of exercise intensity on postexercise hypotension after resistance training session in overweight hypertensive patients. Clinical Interventions in Aging. Vol. 201510. p. 1487-1495. 2015.

-Cornelissen, V.A.; Smart, N.A. Exercise Training for Blood Pressure: A Systematic Review and Meta-analysis. Journal of The American Heart Association. Vol. 2. Num. 1. p. 1-9. 2013.

-Fleck, S.J.; Kraemer, W.J. Fundamentos do Treinamento de Força Muscular. 3ª edição. Porto Alegre. Artemed. 2006. 376 p.

-Laterza, M.C.; Amaro, G.; Negrão, C.E.; Rondon, M.U.P.B. Exercício Físico Regular e Controle Autonômico na Hipertensão Arterial. Revista da Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio de Janeiro. Vol. 21. Num. 5. p. 320-328. 2008.

-Lentini, A.C.; McKelvie, R.S.; McCartney, N.; Tomlinson, C.W.; McDougal, J.D. Left ventricular response in healthy young men during heavy-intensity weight-lifting exercise. American Physiological Society. p. 2703-2710. 1993.

-MacDonald, J.R. Potential causes, mechanisms, and implications of post exercise hypotension: Review Article. Journal of Human Hypertension. Vol. 16. p. 225-236. 2002.

-Machado, A.F.; Abad, C.C.C. Manual de Avaliação Física. 2ª edição. São Paulo. Ícone. 2012. 256 p.

-Maior, A.S.; Dos Santos, F.G.; De Freiras, J.G.P.; Pessin, A.C.; Figueiredo, T.; Dias, I.; De Salles, B.F.; Menezes, P.; Simão, R. Efeito Hipotensivo do Treinamento de Força em Séries Contínuas e Fracionadas. Revista da Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio de Janeiro. p. 151-157. 2009.

-Maior, A.S.; Azevedo, M.; Berton, D.; Gutiérrez, C.; Simão, R. Influência de distintas recuperações entre as séries no efeito hipotensivo após uma sessão de treinamento de força. Revista da Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio de Janeiro. Vol. p. 416-422. 2007.

-Mutti, L.C.; Simão, R.; Dias, I.; Figueiredo, T.; De Salles, B.F. Efeito Hipotensivo do Treinamento de Força em Homens Idosos. Revista Brasileira de Cardiologia. p. 111-115. 2010.

-Pescatello, L.S.; Franklin, B.A.; Fagard, R.; Farquhar, W.B.; Kelley, G.A.; Ray, C.A. Exercise and Hypertension. Medicine & Science In Sports & Exercise. Vol. 36. Num. 3. p. 533-553. 2004.

-Pinheiro, F.A.; Viana, B.; Pires, F.O. Percepção subjetiva de esforço como marcadora da duração tolerável de exercício. Motricidade. Vol. 10. Num. 2. p. 100-106. 2014.

-Prestes, J.; Foschini, D.; Marchetti, P.; Charro, M.A. Prescrição e Periodização do Treinamento de Força em Academias. Manole. 2010. 176 p.

-Prestes, J.; Foschini, D.; Marchetti, P.; Charro, M.A.; Tibana, R.A. Prescrição e Periodização do Treinamento de Força em Academias. 2ª edição. Manole. 2016. 246 p.

-Radaelli, R.; Fleck, S.J.; Leite, T.; Leite, R.D.; Pinto, R.S.; Fernandes, L.; Simão, R. Dose-response of 1, 3, and 5 sets of resistance exercise on strength, local muscular endurance, and hypertrophy. The Journal of Strength & Conditioning Research. Vol. 29. Num. 5. p. 1349-1358. 2015.

-Rezk, C. C.; Marrache, R.C.B.; Mion Júnior, D.; Forjaz, C.L.M. Post-resistance exercise hypotension, hemodynamics, and heart rate variability: influence of exercise intensity. European Journal of Applied Physiology. Vol. 98. Num. 1. p. 105-112. 2006.

-Sale, D.G. Neural adaptation to resistance training.: Review. Medicine and Science In Sports And Exercise. Vol. 20. Num. 5. p. 135-145. 1988.

-Silva, N.S.L.; Monteiro, W.D.; Farinatti, P.T.V. Influência da ordem dos exercícios sobre o número de repetições e percepção subjetiva do esforço em mulheres jovens e idosas. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 15. Num. 3. p. 219-223. 2009.

-Silverthorn, D.U. Fisiologia Humana: Uma Abordagem Integrada. 5ª edição. Artmed. 2010. 992 p.

-Sociedade Brasileira de Cardiologia. VII Diretrizes Brasileira de Hipertensão. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, Vol. 107. Num. 3. p. 1-83. 2016.


Apontamentos

  • »
  • »
  • »


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBPFEX - Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato: aqui