Nível de atividade física de idosos participantes de grupo de convivência e fatores associados

Larissa Pereira Santos, Jessica Michely Cardoso Soares Silva, Vivianne Margareth Chaves Pereira Reis, Josiane Santos Brant Rocha, Ronilson Ferreira Freitas

Resumo


Objetivo: Objetivou-se avaliar o nível de atividade física de idosos participantes de grupo de convivência e os fatores associados. Materiais e Métodos: Trata-se de um estudo analítico e transversal e quantitativo. Os dados foram coletados a partir de um questionário que abordava aspectos sociodemográficos e econômicos (idade, situação conjugal, cor de pele, escolaridade e remuneração), antropométricos (IMC e CA), hábitos de vida (tabagismo, etilismo e atividade física), além de ser avaliado o nível de atividade física utilizando o International Physical Activity Questionnaire (IPAQ), versão curta. A análise bivariada foi realizada por meio do teste qui-quadrado. Em todas as análises estatísticas, considerou-se relevância estatística para p<0,05. Resultados: Foram avaliados 49 idosos com média de idade de 69±6,88 anos. Sendo 72,4% do sexo masculino e 28,6% feminino. Ao analisar as variáveis sociodemográficas associadas com o nível de atividade física dos idosos, observamos que os homens são mais ativos que as mulheres. Foi possível observar que a maioria dos idosos não são diabéticos (77,6%), e tem um bom estado de saúde (44,9%). Quanto às medidas antropométricas, houve prevalência de idosos com sobrepeso (46,9%), CA e RCQ alterados (69,4%; 75,5%). Conclusão: Conclui-se que a prática de atividade física poderá contribuir na melhoria da capacidade funcional e qualidade de vida dos idosos.


Palavras-chave


Envelhecimento; Atividade física; Saúde do idoso

Texto completo:

PDF

Referências


-Alves, J.E.D.; Cavenhagui, S.M. A demanda habitacional demográfica brasileira de 2001 a 2011. Informe Gepec. Vol. 18. Num. 1. 2014.

-Angelo, E.R.D. Atividade Física E Fatores Associados Em Idosos Longevos. Dissertação de Mestrado. UFPE. Recife. 2016.

-Barbosa, A. R.; Souza, J. M. P.; Lebrão, M. L.; Marucci, M. D. F. N. Estado nutricional e desempenho motor de idosos de São Paulo. Revista da Associação Médica Brasileira. Vol. 53. Num. 1. 2017. p. 75-79.

-Beck, A.P.; Antes, D.L.; Meurer, S.T.; Beneditt, T.N.R.B.; Lopes, M.A. Fatores associados às quedas entre idosos praticantes de atividades físicas. Texto e Contexto Enfermagem. Vol. 20. Num. 2. 2011, p. 280-289.

-Borges, A. Alterações neuromusculares e funcionais decorrentes do envelhecimento e da osteoartrite e suas consequências para mudanças na qualidade de vida. Trabalho de Conclusão de Curso de Graduação em Educação Física: Bacharelado. UFRGS. Porto Alegre. 2011.

-Boscatto, E.C.; Duarte, M.D.F.S.; Barbosa, A.R. Nível de atividade física e variáveis associadas em idosos longevos de Antônio Carlos, SC. Rev. Bras. Ativ. Fis. e Saúde. Vol. 17. Num. 2. 2012. p. 132-136.

-Civinski, C.; Montibeller, A.; Braz, A. L. O. A importância do exercício físico no envelhecimento. Revista da Unifebe. Vol. 9. 2011. p.163-175.

-Dawalibi, N.W.; Aquino, R.D.C.D.; Goulart, R.M.M.; Witter, C.; Anacleto, G.M.C. Envelhecimento e qualidade de vida: análise da produção científica da SciELO. Estud. psicol. Campinas. Vol. 30. Num. 3. 2013. p. 393-403.

-Florindo, A.A.; Latorre, M.R.D.O.; Tanaka, T.; Jaime, P. C.; Zerbini, C. A.D.F. Fatores associados à prática de exercícios físicos em homens voluntários adultos e idosos residentes na grande São Paulo, Brasil. Revista Brasileira de Epidemiologia. Vol. 4. Num. 2. 2001. p. 105-113.

-Krug, R.R.; Lopes, M.A.; Mazo, G.Z.; Marchesan, M. A dor dificulta a prática de atividade física regular na percepção de idosas longevas. Rev Dor. Vol. 14. Num. 3. 2013. p. 192-195.

-Krug, R.R.; Lopes, M.A.; Mazo, G.Z. Barreiras e facilitadores para a prática da atividade física de longevas inativas fisicamente. Rev. Bras. Med. Esporte. Vol. 21. Num. 1. 2015. p. 57-64.

-Maciel, M. G. Atividade física e funcionalidade do idoso. Motriz. Vol. 16. Num. 4. 2010. p.1024-1032.

-Matsudo, S.; Araújo, T.; Matsudo, V.; Andrade, D.; Andrade, E.; Oliveira, C.; et al. Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ): estudo de validade e reprodutibilidade no Brasil. Rev Bras Ativ Fís Saúde. Vol.6. Num.2. 2001. p.5-12.

-Ribeiro, Q.; Salgado, M.L.; Ivani, S.G.; Fogal, A.S.; Martinho, K.O.; Almeida, L.F.F.; Oliveira, W.C. Prevalência e fatores associados à inatividade física em idoso: um estudo de base populacional. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol. Vol.19. Num.3. 2009. p. 483-493.

-Santos, G.S.; Cunha, I.C.K.O. Avaliação da capacidade funcional de idosos para o desempenho das atividades instrumentais da vida diária: um estudo na atenção básica à saúde. Revista de Enfermagem do Centro-Oeste Mineiro. Vol. 3. Num. 3. 2014. p. 821.

-Schopf, P.P. Associação de raça com variáveis de funcionalidade, composição corporal e atividade física em idosos atendidos pela estratégia da saúde da família do município de Porto Alegre. Dissertação de Mestrado. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Porto Alegre. 2016.

-Silva, J.V.F.; Silva, E.C.; Rodrigues, A.P.R.A.; Miyazana, A.P. A relação entre o envelhecimento populacional e as doenças crônicas não transmissíveis: sério desafio de saúde pública. Caderno de Graduação-Ciências Biológicas e da Saúde-UNIT-Alagoas. Vol. 2. Num. 3. 2015. p. 92.

-Vasconcelos, A.M.N.; Gomes, M.M.F. Transição demográfica: a experiência brasileira. Epidemiologia e Serviços de Saúde. Vol. 21. Num. 4. 2012. p. 539-548.

-Vitório, V. M.; Gil, C. C. N.; Rocha, S. V.; Cardoso, J. P.; Carneiro, L. R. D. V.; Amorin, C. R. Fatores associados ao nível de atividade física entre idosos asilares. Estud. interdiscip. Envelhec. Vol. 17. Num. 1. 2012. p. 75-89.

-WHO - World Health Organization. Gender, health and aging. WHO; 2003. Disponível em: . Acesso em: 12/11/2017.

-Zanchetta, L. M.; Barros, M. B. D. A.; César, C. L. G.; Carandina, L.; Goldbaum, M.; Alves, M. C. G. P. Inatividade física e fatores associados em adultos, São Paulo, Brasil. Revista Brasileira de Epidemiologia.Vol.13. Num. 3. 2010. p. 387-399.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBPFEX - Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato: aqui