Efeitos da organização da carga de treinamento no limiar anaeróbio de corredores amadores

Tiago Silva Andrade, Bruno de Souza Vespasiano, Luciano Henrique Nunes Pinheiro, Andressa Mella Pinheiro

Resumo


Introdução: A busca de uma melhoria na qualidade de vida, juntamente com a popularização das corridas de rua em todo o mundo, ocasionou um aumento significativo dos praticantes e de provas dessa modalidade. Objetivo: Este estudo teve por objetivo analisar os efeitos da organização da carga de treinamento no limiar anaeróbio de corredores amadores. Materiais e métodos: Oito atletas com idade 35,1 + 9,4 realizaram o teste de Conconi em esteira ergométrica para avaliar o Limiar 1 (L1) e Limiar 2 (L2) de corrida, e foram submetidos a cinco semanas de treinamento. Para os dados que apresentaram distribuição normal foi utilizado o teste t-Student para comparação das médias, e para os dados que não demonstraram distribuição normal foi utilizado o teste de Wilcoxon. Para ambos os testes foi adotado p<0,05 para nível de significância. Na primeira avaliação a média do L1 foi de 9,6±0,9 e do L2 12,9±1,6. Resultados: Após cinco semanas de treinamento foi possível verificar que houve um aumento significativo tanto no L1 quanto no L2. Deste modo é possível compreender que o limiar anaeróbio é um parâmetro bastante utilizado na prescrição de treinamento para corredores e o controle das variáveis do treinamento é fundamental para que não ocorram sobrecargas durante o treinamento. Conclusão: Sugere se que o monitoramento das cargas de treinamento pode otimizar os resultados dos praticantes de corrida além de permitir um planejamento adequado quanto ao desempenho esportivo.


Palavras-chave


Conconi; Limiar anaeróbio; Corrida de rua

Texto completo:

PDF

Referências


-Conconi, F.; e colaboradores. Determination of the anaerobic threshold by a noninvasive field test in runners. Journal of Applied Physiology. Vol. 52. Num. 4.1997. p. 869-873.

-Denadai, B.S.; Ortiz, M.J.; Stella, S.; Mello, M.T. Validade da velocidade crítica para a determinação dos efeitos do treinamento no limiar anaeróbio em corredores de endurance. Revista Portuguesa de Ciências do Desporto. Vol. 3. Num. 1. 2003. p. 16-23.

-Domingos, A. M.; Costa, A.J.S.; Dantas, J.M. Periodização do treinamento em corredores de rua especialista em provas de dez quilômetros. Universidade Gama Filho. Monografia de Especialização. Natal. 2007.

-Declaração de Helsinque. World Medical Association. Seul: 59ª Assembleia Geral da Associação Médica Mundial. 2008.

-Gonçalves, L.B. Corrida de rua: Qualidade de vida e desempenho. Universidade Estadual de Campinas. TCC Graduação. Faculdade de Educação Física. Campinas. 2007.

-Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 466, de 12 de dezembro de 2012.

-Paavolainen, L.; Hakkinen, K.; Hamalainen, I. Explosive strength raining improves 5-km running time by improving running economy and muscle power. Journal of Applied Physiology. Vol. 3. Num. 86. 1999. p. 1527-1533.

-Salgado, J.V.V.; Mikahil, M.P.T.C. Corrida de rua: análise do crescimento do número de provas e de praticantes. Revista Conexões. Vol.4. Num.1. 2006. p.100-110.

-Schaan, B.; Harzheim, E.; Gus, I. Perfil de risco cardíaco no diabetes mellitus e na glicemia de jejum alterada. Revista de Saúde Pública. Vol. 38. Num. 4. 2004. p.529-536.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBPFEX - Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato: aqui