Efeito agudo do alongamento estático passivo no desempenho de força muscular: uma revisão sistemática

  • Felipe Araújo de Barros Programa de pós-graduação Lato Sensu em Treinamento de Força da Saúde ao Alto Rendimento, Escola de Educação Física e Esporte (EEFE), Universidade de São Paulo (USP), São Paulo-SP, Brasil.
  • Ricardo Pereira Neves Laboratório de Adaptações ao Treinamento de Força, Escola de Educação Física e Esporte (EEFE), Universidade de São Paulo (USP), São Paulo-SP, Brasil.

Resumo

A utilização do alongamento como forma de aquecimento é uma prática tradicional antes de exercícios físicos e o alongamento estático passivo (AEP) é bastante utilizado devido a sua fácil aplicação e segurança. O objetivo dessa revisão é investigar o efeito agudo do AEP no desempenho de força. Para tanto, foi realizada uma busca de estudos produzidos nos últimos 10 anos, nas bases de dados Pubmed, Scielo, Bireme, utilizando-se dos descritores em português e em inglês: desempenho de força, alongamento estático, strength performance e static stretching.  Foram selecionados estudos experimentais que avaliaram o efeito agudo do AEP no desempenho de força em testes de 1 repetição máxima (1RM), repetições máximas e dinamometria isocinética. A literatura científica ainda se mostra contraditória quanto à utilização ou não de AEP previamente aos exercícios de força. A duração do AEP é sempre considerada como referência para a aplicação dos protocolos de AEP, entretanto outras variáveis parecem ser mais importantes. Diante dos resultados encontrados, baixos ou altos volumes podem causar efeitos de interferência no desempenho de força subsequente, a variável intensidade é determinante para sua ocorrência, sendo que uma solução para resolver essa questão parece estar ligada ao tempo de recuperação entre o final do exercício de alongamento e o início do exercício de força. O AEP previamente aos exercícios de força não se mostra como uma estratégia eficaz devido ao seu efeito negativo no desempenho de força de forma aguda, entretanto podemos utilizar estratégias para diminuir e/ou eliminar o efeito negativo do AEP.

Publicado
2020-05-03
Como Citar
de Barros, F. A., & Neves, R. P. (2020). Efeito agudo do alongamento estático passivo no desempenho de força muscular: uma revisão sistemática. RBPFEX - Revista Brasileira De Prescrição E Fisiologia Do Exercício, 13(87), 1196-1204. Recuperado de http://www.rbpfex.com.br/index.php/rbpfex/article/view/1877
Seção
Artigos Científicos - Original