Autoimagem corporal de atletas fisioculturistas do sexo masculino na cidade de Teresina-PI

  • Hithalo Nigel Sousa Mariz Universidade Federal do Piauí (UFPI), Teresina-PI, Brasil.
  • Paulo Roberto Milanez Oliveira Junior Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí (IFPI), Pedro II-PI, Brasil.
  • Dionis de Castro Dutra Machado Universidade Federal do Piauí (UFPI), Teresina-PI, Brasil.
Palavras-chave: Imagem corporal, Fisiculturismo, Educação Física

Resumo

Introdução: Os atletas fisiculturistas têm o corpo como instrumento de trabalho e estão sujeitos a apresentar distorção na sua autoimagem corporal, tornando-se suscetíveis ao desenvolvimento de síndromes, chegando, muitas vezes, a colocar em risco suas próprias vidas em detrimento de um padrão estético inatingível. Objetivo: Identificar a satisfação de atletas fisiculturistas quanto à autoimagem corporal. Métodos: Trata-se de uma pesquisa de cunho quantitativo com amostra de 20 atletas, do sexo masculino, com idades entre 18 e 59 anos, moradores de Teresina-PI, filiados à Federação Piauiense de Musculação Fisiculturismo e Fitness (FEPIMFF) e que já competiram por no mínimo 2 anos. Para coletar os dados foitilizado o Body Shape Questionnaire (BSQ34) e a escala de silhuetas. Resultados: Os resultados da escala de silhuetas revelaram que 90% dos atletas fisiculturistas estão insatisfeitos com sua silhueta atual e desejam obter uma imagem corporal com menor índice de gordura corporal e com maior volume de massa muscular. Já os resultados obtidos por meio do questionário BSQ34 mostraram que 70% dos atletas fisiculturistas não demonstraram qualquer tipo de insatisfação com sua forma corporal. Conclusão: Na amostra estudada, apesar do elevado índice de insatisfação com a imagem corporal mensurada pela escala de silhuetas, os atletas fisiculturistas não apresentavam distúrbios relacionados à imagem corporal, apenas desejavam ter uma silhueta de maior volume muscular.  O conhecimento produzido por meio deste estudo contribuiu no entendimento da imagem corporal de fisiculturistas e possíveis repercussões em sua saúde.

Biografia do Autor

Paulo Roberto Milanez Oliveira Junior, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí (IFPI), Pedro II-PI, Brasil.
Graduação em Fisioterapia pela Universidade Federal do Piauí - Campus Ministro Reis Velloso (2017). Pós-graduando em Educação Especial e Inclusiva - IFPI. Membro do corpo clínico da Clínica Hidroterapia Leste (2017-2018). Fisioterapeuta da Clínica Unicenter Hidroterapia e Espaço Letícia Pontes. Membro de Honra da Liga Acadêmica Multiprofissional em Saúde da Família - LAMSF da Universidade Federal do Piauí, membro da Executiva Nacional dos Estudantes de Fisioterapia (ENEFi). Atuação profissional em Fisioterapia Aquática, Biofotogrametria Computadorizada, Treinamento Funcional, Reabilitação e Prevenção de Lesões de Corrida de Rua

Referências

-Castro, A.P.A.; Damasceno, V.O.; Miranda, J.A.; Lima, J.R.P.; Vianna, J.M. Fotossilhuetas para Avaliação da Imagem Corporal de Fisiculturistas. Rev Bras Med Esporte. Vol. 17. Num. 4. 2011. p. 250-253.

-Cooper, P.J.; Taylor, M.J.; Cooper, Z.; Fairburn, C.G. The development and validation of the Body Shape Questionnaire. International Journal of Eating Disorders. Vol. 6. Num. 4. 1987. p. 485-494.

-Courtine, J.J. “Os staknovistas do narcisismo: Bodybuilding e puritanismo ossetentório na cultura americana do corpo”, In Sant’Ana, D.B. Políticas do corpo. São Paulo. Estação Liberdade. 1995.

-Di Pietro, M.; Silveira, D.X. Internal validity, dimensionality and performance of the Body Shape Questionnaire in a group of Brazilian college students. Rev Bras Psiquiatr. Vol. 31. Num. 1. 2009. p. 21-24.

-Featherstone, M. Body, Image and Affect in Consumer Culture. Body & Society. Vol. 10. Num. 1. 2010. p. 193-221.

-Frederick, D.A.; Buchanan, G.M.; Sadehgi-Azar, L.; Peplau, L.A.; Haselton, M.G.; Berezovskaya, A.; Lipinski, R.E. Desiring the muscular ideal: Men’s body dissatisfaction in the United States, Ukraine, and Ghana. Psychology of Men & Masculinity. Vol. 8. Num. 2. 2007. p. 103-117.

-Garcia, P.A.T. Anabolizante e a busca pelo corpo perfeito: um estudo de caso sobre a presença da semi-formação e a educação física. TCC de Graduação em Educação Física. Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Corumbá. 2014.

-Hobza, C.L.; Rochlen, A.B. Gender role conflict, drive for muscularity, and the impact of ideal media portrayals on men. Psychology of Men & Masculinity. Washington. Vol. 10. Num. 2. 2009. p. 120-130.

-Ibrahim, F.R.D.; Laizo, A.; Toledo, H.C. Incidência de lesões ostetomioarticulares em atletas fisiculturistas. Rev Bras Fisiologia do Exercício. Vol. 8. Num. 3. 2008. p. 125-131.

-Lima, J.R.P.; Orlando, F.B.; Teixeira, M.P.; Castro, A.P.A.; Damasceno, V.O. Conjunto de silhuetas para avaliar a imagem corporal de praticantes de musculação. Arquivos Sanny de Pesquisa em Saúde. Vol. 1. Num. 1. 2008. p. 26-30.

-Miranda, V.P.N.; Filgueiras, J.F.; Neves, C.M.; Teixeira, P.C.; Ferreira, M.E.C. Insatisfação corporal em universitários de diferentes áreas de conhecimento. J Bras Psiquiatr. Vol. 61. Num. 1. p. 25-32. 2012.

-Morgado, F.F.R.; Ferreira, M.E.C.; Andrade, M.R.M.; Segheto, K.J. Análise dos instrumentos de avaliação da imagem corporal. Fitness Performance. Juiz de Fora. Vol. 8. Num. 3. 2009. p. 204-211.

-Müller, N. Pierre de Coubertin 1863-1937: Olympism Selected Writings. Lausanne: Comitê Olímpico Internacional. 2000.

-Oliveira, K.F.G. Vigorexia e mídia: fatores de influência. Monografia de Graduação em Educação Física. Universidade Estadual Paulista. Rio Claro. 2012.

-Ramos, G.A.; Arliani, G.G.; Astur, D.C.; Pochini, A.C.; Ejnisman, B.; Cohen, M. Reabilitação nas lesões musculares dos isquiotibiais: revisão de literatura. Rev Bras Ortop. Vol. 52. Num. 1. 2017. p. 11-16.

-Rolla, A.F.L.; Zimbaoui, N.; Sampaio, R.F.; Viana, S.O. Análise da percepção de lesões em academias de ginástica de Belo Horizonte: um estudo exploratório. Rev Bras Ciênc Mov. Vol. 12. Num. 2. 2004. p. 7-12.

-Ronda, H.M.; Pena, L.V.; Pires, F.O. Incidência de depressão escapular em fisiculturistas. Coleção Pesquisa em Educação Física. Vol. 10. Num. 2. 2011. p. 95-100.

-Sabino, C. O peso da forma: cotidiano e uso de drogas entre fisiculturistas. Tese de Doutorado em Sociologia e Antropologia. Instituto de Filosofia e Ciências Sociais. Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro. 2004.

-Silva, M.L.; Rubio, K. Superação no esporte: limites individuais ou sociais? Revista Portuguesa de Ciências do Desporto. Vol. 3. Num. 3. 2003. p. 69-76.

-Silva, C.C.; Teixeira, A.S.; Goldberg, T.B.L. O esporte e suas implicações na saúde óssea de atletas adolescentes. Rev Bras Med Esporte. Vol. 9. Num. 6. 2003. p.426-432.

-Souza, A.C. A Representação do corpo: um estudo mediado por atletas fisiculturistas do Estado de Sergipe. In VI Colóquio Internacional Educação e Contemporaneidade. São Cristóvão. Sergipe. 2012.

-Thompson, J.K. The (mis)measurement of body image: ten strategies to improve assessment for applied and research purposes. Body Image. Vol. 1. Num. 1. 2004. p. 7-14.

-Vasconcelos, J.E.L. Vigorexia: quando a busca por um corpo musculoso se torna patológica. Revista educação física UNIFAFIBE. Num. 2. Ano. II. 2013. p. 91-97.

-Verardi, C.E.L.; Miyazaki, M.C.O.S.; Nagamine, K.K.; Lobo, A.P.S.; Domingos, N.A.M. Esporte, stress e burnout. Estudos de psicologia. Vol. 29. Num. 3. 2012. p. 305-313.

Publicado
2020-08-04
Como Citar
Mariz, H. N. S., Oliveira Junior, P. R. M., & Machado, D. de C. D. (2020). Autoimagem corporal de atletas fisioculturistas do sexo masculino na cidade de Teresina-PI. RBPFEX - Revista Brasileira De Prescrição E Fisiologia Do Exercício, 13(88), 1394-1401. Recuperado de http://www.rbpfex.com.br/index.php/rbpfex/article/view/1897
Seção
Artigos Científicos - Original