Relação entre desempenho motor e estágio maturacional de jovens atletas de modalidades esportivas coletivas

  • Leiriane Patek de Souza Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), Marechal Cândido Rondon-PR, Brasil.
  • Karina Alves da Silva Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), Marechal Cândido Rondon-PR, Brasil.

Resumo

O objetivo foi comparar o desempenho motor de atletas de voleibol, basquete e futsal buscando verificar a relação com os diferentes estágios maturacionais. Fizeram parte da amostra 40 atletas do sexo masculino, sendo do voleibol (n:13, 15,46 ± 1,12 anos, 179 ± 0,05 cm, 66,85 ± 5,44kg)  basquete (n:7, 15,28 ± 0,88 anos, 1,81 ± 0,07 cm, 73 ± 10,88kg) e futsal (n:20, 15,70 ± 1,34 anos, 172 ± 0,06 cm, 65,2 ± 11,61kg). A coleta ocorreu em um único momento. O consumo máximo de oxigênio foi determinado a partir d do teste de vai-e-vem de 20 metros. Para determinação da potência de membros superiores, aplicou-se o teste de arremesso de medicine-ball a partir do protocolo Proesp-Br (2007). Já para avaliar a potência de membros inferiores, aplicou-se a técnica de salto vertical contramovimento sobre uma plataforma sensorizada, seguindo os pressupostos delimitados por Bosco (1993). A avaliação da velocidade ocorreu a partir de uma corrida de 20 metros, seguindo o protocolo da Proesp-Br (2007). A identificação dos estágios maturacionais foi realizada a partir do questionário puberal simplificado de Cameron. Para a análise estatística, aplicou-se do teste Shapiro-Wilk. Para analisar as relações entre as modalidades e os resultados dos testes motores o teste de Kruskal-Wallis foi adotado. Nos casos onde houve diferenças, foram procedidos testes de comparações múltiplas. Resultados significativamente superior puderam ser observados nos testes t 20m, vai-e-vem de 20 m e salto contramovimento entre as modalidades de basquetebol e voleibol. Foi observado ainda que os estágios maturacionais púbere recente e púbere tardio influenciaram significativamente a altura obtida no salto contramovimento pelos atletas das modalidades avaliadas.

Publicado
2020-05-03
Como Citar
de Souza, L. P., & da Silva, K. A. (2020). Relação entre desempenho motor e estágio maturacional de jovens atletas de modalidades esportivas coletivas. RBPFEX - Revista Brasileira De Prescrição E Fisiologia Do Exercício, 13(87), 1306-1311. Recuperado de http://www.rbpfex.com.br/index.php/rbpfex/article/view/1914
Seção
Artigos Científicos - Original