Avaliação do alinhamento de membros inferiores e fatores musculoesqueléticos em corredores de rua

  • Carlos Eduardo Nunes Vieira Faculdade Maurício de Nassau, Teresina-PI, Brasil.
  • André Rodrigues Carvalho Faculdade Maurício de Nassau, Teresina-PI, Brasil.
  • Victor Hugo Santos Natur Faculdade Maurício de Nassau, Teresina-PI, Brasil.
  • Andrei Iago Gonçalves Viana Soares Feitosa Faculdade Maurício de Nassau, Teresina-PI, Brasil.
  • Mylena Cardoso Sales Faculdade Maurício de Nassau, Teresina-PI, Brasil.
  • Paulo Roberto Milanez Oliveira Junior Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí, Pedro II-PI, Brasil.
  • Luana Gabrielle de França Ferreira Unidade de Reabilitação do Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí (HU-UFPI), Teresina-PI, Brasil.
Palavras-chave: Postura, Corrida de Rua, Treino

Resumo

Introdução: A corrida de rua é uma das modalidades esportivas que mais cresce nas últimas décadas, se tornando o segundo esporte mais popular no Brasil. Muito se dá pelo baixo custo, integração social e qualidade de vida. Objetivo: Avaliar por meio da biofotogrametria computadorizada a postura e fatores de risco predisponente para a síndrome do estresse tibial medial em corredores de rua. Métodos: Estudo quantitativo, transversal e prospectivo realizado com 11 corredores de rua, praticantes com auxílio de consultoria esportiva na faixa etária de 18 a 50 anos, com diagnóstico de lesões por estresse na tíbia. Realizou-se avaliação postural computadorizada pelo software SAPO, e testes funcionais: Hop Test, Star Excursion Balance Test (SEBT). Resultados: Amostra apresentava acompanhamento de consultoria esportiva, com média de 2,0±1,2 de tempo de corrida e distância percorrida (km) de 7,9±2,1. Os indivíduos selecionados tinham média de idade 30,9±4,9, prevalência do sexo masculino (63,6%). No SEBT observou-se déficit de propriocepção e baixo controle postural. Os corredores apresentaram tendência a pés valgos ou pronados, o ângulo do quadril indica tendência a estarem com o trocânter maior do fêmur, posicionado anteriormente aos pontos do acrômio e maléolo. O ângulo Q direito apresentou 20,7±12,0, enquanto o ângulo Q esquerdo apresentou 12,9±13,4 e indicando tendência de joelho varo. Conclusão: Observou-se de forma clara assimetrias entre os membros inferiores mensuradas pelo protocolo SAPO, o déficit de equilíbrio e propriocepção diagnosticados pelos testes funcionais. Nesse sentido, é importante compreender que há uma ligação entre a maioria das lesões por sobrecarga em corredores.

Biografia do Autor

Carlos Eduardo Nunes Vieira, Faculdade Maurício de Nassau, Teresina-PI, Brasil.

Graduando em Fisioterapia, Faculdade Maurício de Nassau, Teresina-PI, Brasil.

André Rodrigues Carvalho, Faculdade Maurício de Nassau, Teresina-PI, Brasil.

Graduando em Fisioterapia, Faculdade Maurício de Nassau, Teresina-PI, Brasil.

Victor Hugo Santos Natur, Faculdade Maurício de Nassau, Teresina-PI, Brasil.

Graduando em Fisioterapia, Faculdade Maurício de Nassau, Teresina-PI, Brasil.

Andrei Iago Gonçalves Viana Soares Feitosa, Faculdade Maurício de Nassau, Teresina-PI, Brasil.

Graduando em Fisioterapia, Faculdade Maurício de Nassau, Teresina-PI, Brasil.

Mylena Cardoso Sales, Faculdade Maurício de Nassau, Teresina-PI, Brasil.

Graduanda em Fisioterapia, Faculdade Maurício de Nassau, Teresina-PI, Brasil.

Paulo Roberto Milanez Oliveira Junior, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí, Pedro II-PI, Brasil.

Fisioterapeuta, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí, Pedro II-PI, Brasil.

Luana Gabrielle de França Ferreira, Unidade de Reabilitação do Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí (HU-UFPI), Teresina-PI, Brasil.

Fisioterapeuta, Mestre em Neurociências (UFRN), Chefe da Unidade de Reabilitação do Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí (HU-UFPI), Teresina-PI, Brasil.

Referências

-Almeida, G.P.L.; Silva, A.P.M.C.C.; França, F.J.R.; Magalhães, M.O.; Burke, T.N.; Marques, A.P. Ângulo-q na dor patelofemoral: relação com valgo dinâmico de joelho, torque abdutor do quadril, dor e função. Rev. Bras. Ortop. Vol. 51. Num. 2. 2016. p. 181-186.

-Almeida, M.O.; Davis, I.S.; Lopes, A.D. Biomechanical Differences of Foot-Strike Patterns During Running: A Systematic Review with Meta-analysis. Journal of Orthopaedic & Sports Physical Therapy.Oct. Vol. 45. Num. 10. 2015.

-Arliani, G.G.; Almeida, G.P.L.; Santos, C.V.; Venturini, A.M.; Astur, D.C.; Cohen, M. O Efeito do Esforço na Estabilidade Postural em Jovens Jogadores de Futebol. Acta Ortop Bras. Vol. 21. Num. 3. 2013. p. 155-158.

-Astur, D.C.; Zanatta, F.; Arliane, G.G.; Moraes, E.R.; Pochini, A.C.; Ejnisman, B. Fraturas por estresse: definição, diagnóstico e tratamento. Revista Brasileira de Ortopedia. Vol. 51. Num. 1. 2016. p. 3-10.

-Barroso, G.C.; Thiele, E.S. Lesão muscular nos atletas. Rev. Bras. Ortopedia. Vol. 46. Num. 4. 2011. p. 354-358.

-Bastos, F.N.; Pastre, C.M.; Netto Júnior, J.; Vanderlei, L.C.M.; Carvalho Filho, G.; Hoshi, R.A.; Padovani, C.R. Correlação Entre Padrão Postural em Jovens Praticantes do Atletismo. Rev Bras Med Esporte. Vol. 15. Num. 6. 2009. p. 432-435.

-Braz, R.G.; Goes, F.P.D.C.; Carvalho, G.A. Confiabilidade e validade de medidas angulares por meio do software para avaliação postural. Fisioter Mov. Vol. 21. Num. 3. 2008. p. 117-126.

-Ferreira, D.C.; Silva, W.A.; Heleno, L.R.; Spartalis, E.R.; Zamboti, C.L.; Pesenti, F.B.; Silva, J.V.; Finatti, M.E.; Frisseli, A.; Macedo, C.S.G. Agilidade, equilíbrio e flexibilidade de atletas de futebol: avaliação por meio de testes funcionais e fotogrametria. Fisioterapia Brasil. Vol. 18. Num. 2. 2017. p. 111-120.

-Ferreira, A.C.; Dias, J.M.; Fernandes, R.M.; Sabino, G.S.; Anjos, M.T.; Felício, D.C. Prevalência e fatores associados a lesões em corredores amadores de rua do município de Belo Horizonte, MG. Rev Bras Med Esporte. Vol. 18. Num. 4. 2012. p. 252-255.

-Grecco, L.H.; Oliveira, A.R.; Collange, L.A.; Araújo, M.A. Avaliação das formas de prevenção da pubalgia em atletas de alto nível - uma revisão bibliográfica. ConScientia e Saúde. Vol. 6. Num. 2. 2007. p. 279-285.

-Gribble, P.A.; Hertel, J.; Plisky, P. Using the Star Excursion Balance Test to assess dynamic postural-control deficits and outcomes in lower extremity injury: a literature and systematic review. J AthlTrain. Vol. 47. Num. 3. 2012. p. 339-357.

-Hino, A.A.F.; Reis, R.S.; Rodriguez-Añez, C.R.; Firmino, R.C. Prevalência de Lesões em Corredores de Rua e Fatores Associados. Rev. Bras. Med. Esporte. Vol. 15. Num. 1. 2009. p. 36-39.

-Hreljac, A. Impact and Overuse Injuries in Runners. Med. Sci. Sports Exerc. Vol. 36. Num. 5. 2004. p. 845-849.

-Linens, S.W. e colaboradores. Postural-stability tests that identify individuals with chronic ankle instability. Journal of Athletic Training. Vol. 49. Num. 1. 2014. p. 15.

-Luciano, A.P.; Franco Filho, N.; Adami, F.; Abreu, L.C. Fratura por estresse segmentária na tíbia em corredora recreacional. Revista Brasileira de Ortopedia. Vol. 48. Num. 6. 2013. p. 574–577.

-Manoel, F.A.; Kravchynchyn, A.C.P.; Alves, J.C.C.; Machado, F.A. Influência do nível de performance na estratégia de ritmo de corrida em prova de 10 km de corredores recreacionais. Rev. Bras. Educ. Fís. Esporte. Vol. 29. Num. 3. 2015. p. 355-360.

-Moura, L.B.; Fonseca, T.H.S.; Felício, D.C.; Sabino, G.S. Perfil dos corredores de Brasilia: independentes x Assessorias Esportivas. Rev Interdisciplinar Ciências Médicas. Vol. 1. Num. 1. 2017. p. 110-122.

-Nascimento, F.C.; Flausino, T.C. Biofotogrametria: a utilização do software de avaliação postural (SAPO). Revista Eletrônica Saúde e Ciência. Vol. 5. Num. 1. 2015.

-Pazin, J.; Duarte, M.F.; Poeta, L.S.; Gomes, M.A. Corredores de rua: características demográficas, treinamento e prevalência de lesões. Rev Bras Cineantropom Desempenho Hum. Vol. 10. Num. 3. 2008. p. 277-282.

-Pezzan, P.A.O.; Sacco, I.C.N.; João, S.M.A. Postura do pé e classificação do arco plantar de adolescentes usuárias e não usuárias de calçados de salto alto. Revista Brasileira de Fisioterapia. Num. 6. 2009.

-Rangel, G.M.M.; Farias, J.M. Incidência de Lesões em Praticantes de Corrida de Rua no Município de Criciúma, Brasil. RevBrasMed Esporte. Vol. 22. Num. 6. 2016. p. 496-500.

-Rodrigues, J.P.; Triani, F.S.; Telles, S.C.C. A Teoria das Necessidades e a Busca da Excitação: o que Leva os Corredores às Ruas. J. Health Sci. Vol. 20. Num. 3. 2018. p. 205-211.

-Ross, M.D.; Langford, B.; Whelan, P.J. Test-retest reliability of 4 single-leg horizontal hop tests. J Strength Cond Res. Vol. 16. Num. 4. 2002. p. 617-622.

-Salavati, M.; Moghadam, M.; Ebrahimi, I.; Arab, A.M. Changes in postural stability with fatigue of lower extremity frontal and sagittal plane movers. Gait Posture. Vol. 26. Num. 2. 2007. p. 214-218.

-Salicio, V.M.M.; Shimoya-Bittencourta, W.; Santosa, A.L.; Costa, D.R.; Salicio, M.A. Prevalência de Lesões Musculoesqueléticas em Corredores de Rua em Cuiabá-MT. J Health Sci. Vol. 19. Num. 2. 2017. p.78-82.

-Someeh, M.; e colaboradores. Immediate effects of Mulligan's fibular reposition ingtaping on postural control in athletes with and without chronic ankle instability. Physical Therapy in Sport. Vol. 16. Num. 2. 2015. p. 135-139.

-Souza, J.A.; Pasinato, F.; Basso, D.; Corrêa, E.C.R.; Silva, A.M.T. Biofotogrametria confiabilidade das medidas do protocolo do software para avaliação postural (SAPO). Rev Bras Cineantropom Desempenho Hum. Vol. 13. Num. 4. 2011. p. 299-305.

-Strakowski, J.A.; Jamil, T. Management of common running injuries. Phys Med Rehabil Clin N Am. Vol. 17. Num. 3. 2006. p. 537-552.

-Wilk, K.E.; Briem, K.; Reinold, M.M.; Devine, K.M.; Dugas, J.; Andrews, J.R. Rehabilitation of articular lesions in the Athlete's knee. The Journal of Orthopedic and Sports Physical Therapy. Vol. 36. Num. 10. 2006. p. 815-827.

Publicado
2021-02-26
Como Citar
Vieira, C. E. N., Carvalho, A. R., Natur, V. H. S., Feitosa, A. I. G. V. S., Sales, M. C., Oliveira Junior, P. R. M., & Ferreira, L. G. de F. (2021). Avaliação do alinhamento de membros inferiores e fatores musculoesqueléticos em corredores de rua. RBPFEX - Revista Brasileira De Prescrição E Fisiologia Do Exercício, 14(89), 147-158. Recuperado de http://www.rbpfex.com.br/index.php/rbpfex/article/view/2006
Seção
Artigos Científicos - Original