Efeitos agudos de exercícios de Pilates em adultos sedentários

  • Heloisa Cardoso Ecard Ilkiu Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Instituto Integrado de Saúde (INISA), Curso de Fisioterapia, Campo Grande-MS, Brasil.
  • Charles Taciro Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Instituto Integrado de Saúde (INISA), Curso de Fisioterapia, Campo Grande-MS, Brasil.
  • Dayanne Sarah Lima-Borges Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Programa de Pós-Graduação em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste, Campo Grande-MS, Brasil.
  • Paula Felippe Martinez Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Instituto Integrado de Saúde (INISA), Curso de Fisioterapia, Campo Grande-MS, Brasil; Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Programa de Pós-Graduação em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste, Campo Grande-MS, Brasil; Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento, Campo Grande-MS, Brasil.
  • Luiz Carlos Marques Vanderlei Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT), Departamento de Fisioterapia, Presidente Prudente-SP, Brasil.
  • Jair José Gaspar-Jr Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Programa de Pós-Graduação em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste, Campo Grande-MS, Brasil.
  • Cleberson Dias Lima Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Programa de Pós-Graduação em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste, Campo Grande-MS, Brasil.
  • Silvio Assis de Oliveira-Junior Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Instituto Integrado de Saúde (INISA), Curso de Fisioterapia, Campo Grande-MS, Brasil; Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Programa de Pós-Graduação em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste, Campo Grande-MS, Brasil; Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento, Campo Grande-MS, Brasil.
Palavras-chave: Atividade Física, Sistema Nervoso Autônomo, Flexibilidade, Resistência

Resumo

A prática de Pilates se associa com aumento da capacidade física e estímulo do sistema nervoso parassimpático. Entretanto, não foram encontrados estudos que tenham relacionado respostas fisiológicas agudas do Pilates. Este estudo analisou a influência aguda de exercícios de Pilates sobre aptidão física e variabilidade da frequência cardíaca (VFC) em adultos. A casuística integrou 38 participantes, distribuídos em dois grupos segundo sexo: G1 (n=18 mulheres) e G2 (n=20 homens). Além da VFC, foram realizadas análises de potência, flexibilidade e resistência muscular localizada. Ambos os grupos revelaram aumento da flexibilidade e potência muscular após o Pilates. A sessão de exercícios reduziu inúmeras variáveis dos domínios do tempo e da frequência, e respostas geométricas no G2 comparado ao G1. Conclui-se que uma sessão de exercícios do método Pilates repercutiu em aumento agudo da aptidão física em ambos os grupos e reduziu a VFC em homens.

Biografia do Autor

Luiz Carlos Marques Vanderlei, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT), Departamento de Fisioterapia, Presidente Prudente-SP, Brasil.

Possui graduação em Fisioterapia pelo Instituto Municipal de Ensino Superior de Presidente Prudente (1982), mestrado em Odontologia (Fisiologia e Biofísica do Sistema Estomatognático) [Piracicaba] pela Universidade Estadual de Campinas (1992) e doutorado em Odontologia (Farmacologia) pela Universidade Estadual de Campinas (1996). Atualmente é professor assistente doutor da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Tem experiência na área de Fisioterapia e Terapia Ocupacional, com ênfase em cardiologia, atuando principalmente nos seguintes temas: fisioterapia cardiorrespiratória, prevenção e fatores de risco e variabilidade da frequência cardíaca.

Referências

-Awick, E.A.; Ehlers, D.; Fanning, J.; Phillips, S.M.; Wójcicki, T.; Mackenzie, M.J.; Motl, R.; McAuley, E. Effects of a home-based DVD-delivered physical activity program on self-esteem in older adults: results from a randomized controlled trial. Psychosomatic Medicine. Vol. 79. Num. 1. 2017. p. 71-80. doi:10.1097/PSY.0000000000000358

-Buchheit, M.; Millet, G.P.; Parisy, A.; Pourchez, S.; Laursen, P.B.; Ahmaidi, S. Supramaximal training and postexercise parasympathetic reactivation in adolescents. Medicine & Science in Sports & Exercise. Vol. 40. Num. 2. 2008. p. 362-371. doi: 10.1249/mss.0b013e31815aa2ee

-Carpio-Rivera, E.; Moncada-Jiménez, J.; Salazar-Rojas, W.; Solera-Herrera, A. Acute effects of exercise on blood pressure: a meta-analytic investigation. Arquivos Brasileiros de Cardiologia. Vol. 106. Num. 5. 2016. p. 422-433. doi: 10.5935/abc.20160064

-Carter, J.B.; Banister, E.W.; Blaber, A.P. The effect of age and gender on heart rate variability after endurance training. Medicine and Science in Sports and Exercise. Vol. 35. Num. 8. 2003. p. 1333-1340. doi: 10.1249/01.MSS.0000079046.01763.8F

-Di Lorenzo, C.E. Pilates: what is it? Should it be used in rehabilitation? Sports Health. Vol. 3. Num. 4. 2011. p. 352-361. doi: 10.1177/1941738111410285

-Ebbesen, B.L.; Prkachin, K.M.; Mills, D.E.; Green, H.J. Effects of acute exercise on cardiovascular reactivity. Journal of Behavioral Medicine. Vol. 15. Num. 5. 1992. p. 489-507. doi: 10.1007/BF00844943

-Emery, K.; Serres, S.J.; Mcmilan, A.; Côté, J.N. The effects of a Pilates training program on arm-trunk posture and movement. Clinical Biomechanics. Vol. 25. Num. 2. 2010. p. 124-130. doi: 10.1016/j.clinbiomech.2009.10.003

-Farah, B.Q.; Prado, W.L.; Tenorio, T.R.S.; Ritti-Dias, R.M. Relação entre variabilidade da frequência cardíaca e indicadores de obesidade central e geral em adolescentes obesos normotensos. Einstein. Vol. 11. Num. 3. 2013. p. 285-290. http://dx.doi.org/10.1590/S1679-45082013000300005.

-Hoshi, R.A.; Vanderlei, L.C.M.; de Godoy, M.F.; Bastos, F.D.N.; Netto Junior, J.; Pastre, C.M. Temporal sequence of recovery-related events following maximal exercise assessed by heart rate variability and blood lactate concentration. Clinical Physiology and Functional Imaging. Vol. 37. Num. 5. 2017. p. 536-543. doi: 10.1111/cpf.12339

-Kolyniak, I.E.G.G.; Cavalcanti, S.M.B.; Aoki, M.S. Avaliação isocinética da musculatura envolvida na flexão e extensão do tronco: efeito do método Pilates. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 10. Num. 6. 2004. p. 487-490. http://dx.doi.org/10.1590/S1517-86922004000600005.

-Lima-Borges, D.S.; Martinez, P.F.; Vanderlei, L.C.M.; Barbosa, F.S.S.; Oliveira-Junior, S.A. Autonomic modulations of heart rate variability are associated with sports injury incidence in sprint swimmers. Physician Sportsmedicine. Vol. 46. Num. 3. 2018. p. 374-384. doi: 10.1080/00913847.2018.1450606.

-Lopes, C.R.; Gonsaga, F.; Okamoto, K.; Mota, G.R.; Viana, H.B.; Tessutti, L.S. O método Pilates no tratamento da hérnia de disco. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício. São Paulo. Vol. 6. Num. 35. 2012. p. 506-510.

-Marchesan, M.; Nunes, V.G.S.; Rombaldi, A.J. Physical training improves physical fitness and the quality of life of patients on hemodyalisis. Revista Brasileira de Cineantropometria e Desepenho Humano. Vol. 16. Num. 3. 2014. p. 334-344. http://dx.doi.org/10.5007/1980-0037.2014v16n3p334

-Maraes, V. Frequência cardíaca e sua variabilidade: análises e aplicações. Revista Andaluza de Medicina del Deporte. Vol. 3. Num. 1. 2010. p. 33-42.

-Mares, G.; Oliveira, K.B.; Piazza, M.C.; Preis, C.; Bertassoni Neto, L. A importância da estabilização central no método Pilates: uma revisão sistemática. Fisioterapia em Movimento. Vol. 25. Num. 2. 2012. p. 445-451. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-51502012000200022

-McGill, S. Low back disorders: evidence-based prevention and rehabilitation. 2nd edition. Human Kinetics. 2002. p. 295.

-Mercuro, G.; Podda, A.; Pitzalis, L.; Zoncu, S.; Mascia, M.; Melis, G.B.; Rosano G.M. Evidence of a role of endogenous estrogen in the modulation of autonomic nervous system. The American Journal of Cardiology. Vol. 85. Num. 6. 2000. p. 787-789. doi: 10.1016/s0002-9149(99)00865-6

-Moreira, S.R.; Lima, R.M.; Silva, K.E.; Simões, H.G. Combined exercise circuit session acutely attenuates stress-induced blood pressure reactivity in healthy adults. Brazilian Journal of Physical Therapy. Vol. 18. Num. 1. 2014. p. 38-46. doi: 10.1590/s1413-35552012005000135

-Morrow Jr, J.R.; Jackson, A.W.; Disch, J.G.; Mood, D.P. Avaliação da aptidão física e da atividade física em adultos. In: Morrow Jr, J.R.; Jackson, A.W.; Disch, J.G.; Mood, D.P. Medida e avaliação do desempenho humano. 4ª edição. Porto Alegre. Artmed. 2014. p. 207-264.

-Paulo, A.C.; Ugrinowitsch, C.; Leite, G.S.; Arsa, G.; Marchetti, P.H.; Tricoli, V. Efeito agudo dos exercícios de flexibilidade no desempenho de força máxima e resistência de força de membros inferiores e superiores. Motriz. Vol. 18. Num. 2. 2012. p. 345-355. http://dx.doi.org/10.1590/S1980-65742012000200015.

-Rezende Barbosa, M.P.D.C.; Vanderlei, L.C.M.; Neves, L.M.; Takahashi, C.; Torquato, P.R.D.S.; Fortaleza, A.C.S.; Freitas Junior, I.F.; Sorpreso, I.C.E.; Abreu, L.C.; Pérez Riera, A.R. Impact of functional training on geometric indices and fractal correlation property of heart rate variability in postmenopausal women. Annals of Noninvasive Electrocardiology. Vol. 23. Num. 1. 2018. p. e12762. doi: 10.1111/anec.12469

-Ribeiro, T.F.; Azevedo, G.D.; Crescêncio, J.C.; Maraes, V.R.; Papa, V.; Catai, A.M.; Verzola, R.M.; Oliveira, L.; Silva de Sá, M.F.; Gallo Júnior, L.; Silva, E. Heart rate variability under resting conditions in postmenopausal and Young women. Brazilian Journal of Medical and Biological Research. Vol. 34. Num. 7. 2001. p. 871-877. doi: 10.1590/s0100-879x2001000700006

-Samson, M.M.; Meeuwsen, I.B.; Crowe, A.; Dessens, J.A.; Duursma, S.A.; Verhaar, H.J. Relationships between physical performance measures, age, height and body weight in healthy adults. Age Ageing. Vol. 29. Num. 3. 2000. p. 235-242. doi: 10.1093/ageing/29.3.235

-Sandercock, G.R.; Brodie, J. The use of heart rate variability measures to assess autonomic control during exercise. Scandinavian Journal of Medicine & Science in Sports. Vol. 16. Num. 5. 2006. p. 302-313. doi: 10.1111/j.1600-0838.2006.00556.x

-Siqueira, G.R.; Oliveira, E.C.M.; Alencar, G.G.; Teixeira, V.Q.M. Effect of pilates on trunk flexibility and ultrasound measures of abdominal muscles. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 21. Num. 2. 2015. p. 139-143. http://dx.doi.org/10.1590/1517-86922015210202180

-Trevisol, F.C.; Silva, S. Aula inicial de Pilates promove efeito agudo na flexibilidade da musculatura isquiotibial. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício. São Paulo. Vol. 3. Num. 14. 2009. p. 161-170.

-Vanderlei, L.C.M.; Pastre, C.M.; Freitas Júnior, I.F.; Godoy, M. F. de. Ãndices geométricos de variabilidade da frequência cardíaca em crianças obesas e eutróficas. Arquivos Brasileiros de Cardiologia. Vol. 95. Num. 1. 2010. p. 35-40. http://dx.doi.org/10.1590/S0066-782X2010005000082

-Vasquero-Cristóbal, R.; López-Miñarro, P.A.; Alacid Cárceles, F.; Esparza-Ros, F. Efectos del método Pilates sobre la extensibilidad isquiosural, la inclinación pélvica y la flexión del tronco. Nutrición Hospitalaria. Vol. 32. Num. 5. 2015. p. 1967-1986. http://dx.doi.org/10.3305/nh.2015.32.5.9678.

-Vesterinen, V.; Häkkinen, K.; Hynynen, E.; Mikkola, J.; Hokka, L.; Nummela, A. Heart rate variability in prediction of individual adaptation to endurance training in recreational endurance runners. Scandinavian Journal of Medicine & Science in Sports. Vol. 23. Num. 2. 2013. p. 171-180. doi: 10.1111/j.1600-0838.2011.01365.x

-Wells, K.F.; Dillon, E.K. The sit and reach – a test of back and leg flexibity. Research Quarterly for Exercise and Recreation. Vol. 23. Num. 1. 1952. p. 115-118. https://doi.org/10.1080/10671188.1952.10761965

Publicado
2021-10-10
Como Citar
Ilkiu, H. C. E., Taciro, C., Lima-Borges, D. S., Martinez, P. F., Vanderlei, L. C. M., Gaspar-Jr, J. J., Lima, C. D., & Oliveira-Junior, S. A. de. (2021). Efeitos agudos de exercícios de Pilates em adultos sedentários. RBPFEX - Revista Brasileira De Prescrição E Fisiologia Do Exercício, 14(93), 703-710. Recuperado de http://www.rbpfex.com.br/index.php/rbpfex/article/view/2175
Seção
Artigos Científicos - Original