Programa de treinamento de corrida sobre a aptidão física de mulheres: Proposta de protocolo.

  • Rui Gonçalves Marques Elias
  • Ricardo Siqueira de Oliveira
  • Lucas Lopes Reis UENP
  • Gessika Castilho dos Santos
  • Anibal Pires do Amaral Neto
  • Waynne Ferreira de Faria
  • Antonio Stabelini Neto
  • Wilson Rinaldi
Palavras-chave: Exercício Físico, Treino Aeróbico, Aptidão Física, Mulheres

Resumo

O exercício físico traz benefícios a aptidão física desde indivíduos sedentários até atletas profissionais. O objetivo do estudo verificar o efeito de um protocolo de 12 meses de treinamento de corrida sobre a aptidão física em mulheres. Participaram do programa 11 mulheres, com média de idade de 29 ±7,40 anos. O protocolo de treinamento ocorreu três vezes por semana com sessões de treino funcional, intervalado e contínuo. Foram realizadas 3 avaliações, no início (t0), após seis meses (t1) e após doze meses (t2), avaliando: pressão arterial, frequência cardíaca de repouso, peso, estatura, circunferência abdominal, força (60°/s) e potência no isocinético (300°/s), corrida 400m e 2400m. Para análise estatística foi utilizado anova para medidas repetidas seguido do post hoc de tukey, foi realizado teste d de Cohen para verificar a magnitude do efeito. Foi verificado nos primeiros seis meses uma diminuição da pressão arterial (p=0,014), frequência cardíaca (p=0,001) e circunferência abdominal (p=0,001), e ainda melhoras significativas no salto horizontal (p=0,001), corrida de 400m (p=0,001), corrida de 2400m (p=0,001), força flexora 60º e potência flexora 300º. Após os 12 meses de programa de exercício houve diminuição significativa no peso e IMC (p=0,001), e um aumento significativo na potência extensora 300º. A proposta de protocolo de treinamento de corrida promoveu efeitos significativos na aptidão física de mulheres nas variáveis de: força e potência muscular, capacidade cardiorrespiratória e melhoria da composição corporal.

Biografia do Autor

Rui Gonçalves Marques Elias

Universidade Estadual do Norte do Paraná, Programa de Pós-graduação em Ciências do Movimento Humano da Universidade Estadual do Norte do Paraná, Jacarezinho, Paraná, Brasil.

Ricardo Siqueira de Oliveira

Universidade Estadual do Norte do Paraná, Programa de Pós-graduação em Ciências do Movimento Humano da Universidade Estadual do Norte do Paraná, Jacarezinho, Paraná, Brasil.

Lucas Lopes Reis, UENP

Universidade Estadual do Norte do Paraná, Programa de Pós-graduação em Ciências do Movimento Humano da Universidade Estadual do Norte do Paraná, Jacarezinho, Paraná, Brasil.

Gessika Castilho dos Santos

Universidade Estadual de Londrina, Londrina, Paraná, Brasil.

Anibal Pires do Amaral Neto

Universidade Estadual do Norte do Paraná, Programa de Pós-graduação em Ciências do Movimento Humano da Universidade Estadual do Norte do Paraná, Jacarezinho, Paraná, Brasil.

Waynne Ferreira de Faria

Secretaria de Estado da Educação do Paraná, Universidade Estadual de Maringá, Universidade Estadual do Norte do Paraná, Jacarezinho, Paraná, Brasil.

Antonio Stabelini Neto

Universidade Estadual do Norte do Paraná, Programa de Pós-graduação em Ciências do Movimento Humano da Universidade Estadual do Norte do Paraná, Jacarezinho, Paraná, Brasil.

Wilson Rinaldi

Universidade Estadual de Maringá, Programa de Pós-Graduação em Educação Física UEM/UEL, Paraná, Brasil.

Referências

-Amaral, S.L.; Sanchez, L.S.; Chang, A.J.B.A.; Rossoni, L.V.; Michelini, L.C. Time course of training- induced microcirculatory changes and of VEGF expression in skeletal muscles of spontaneously hypertensive female rats. Braz J Med Biol Res. Vol. 41. p.424-31. 2008.

-AHA. Understanding anf Controlling Your High Blood pressure. Am Hear Assoc. p.3-4. 2014.

-Azevedo, L.F.; Brum, P.C.; Rosemblatt, D. Características cardíacas e metabólicas de corredores de longa distância do ambulatório de cardiologia do esporte e exercício, de um hospital terciário. Arq Bras Cardiol. Vol. 88. p.17-25. 2007. American Heart Association; 2014. Available from: https://www.ndhealth.gov/chronicdisease/pdf/Understanding_Controlling_Your_High_BP_E-Sample.pdf

-Azevedo, J.A.S.; Pureza, D.Y.; Materko, W. Efeito crônico da corrida na resposta hemodinâmica em mulheres normotensas. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício. São Paulo. Vol. 13. Núm. 81. p.36-42. 2019.

-Belmiro, W.; Navarro, A. C. Os efeitos do treinamento intervalado de alta intensidade para o emagrecimento. Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento. São Paulo. Vol.10. Núm. 59. 2016. p. 224-230.

-Cooper, K.H. A Means of Assessing Maximal Oxygen Intake: Correlation Between Field and Treadmill Testing. JAMA J Am Med Assoc. Vol. 203. Núm. 3. p.201-4. 1968.

-Chelly, M.S.; Hermassi, S.; Shephard, R.J. Effects of In-Season Short-term Plyometric Training Program on Sprint and Jump Performance of Young Male Track Athletes. J Strength Cond Res. Vol. 29. Núm. 8. p.2128-36. 2015.

-Faulkner, J. A.; Brooks, S.V.; Ooiteck. Injury to skeleal muscle fibers during contractions: conditions of occurrence and prevention. Physical Therapy. Vol. 12. p. 93-102. 1993.

-Freitas, M.C.; Ceschini, F.L.; Ramallo, B.T. Resistência à Insulina Associada à Obesidade: Efeitos Anti-Inflamatórios do Exercício Físico. Rev Bras Ciência e Mov. Vol. 22. Núm. 3. p.139-47. 2014.

-Goodman, J.M.; Liu, P.P.; Green, H.J. Left ventricular adaptations following short-term endurance training. J Appl Physiol. Vol. 98. p.454-60. 2005.

-Gratão, O.A.; Rocha, C.M. Dimensões da motivação para correr e para participar de eventos de corrida. Rev Bras Ciência e Mov. Vol. 24. Núm. 3. p.90-102. 2016.

-Guedes, J.M.; Bortoluzz,i M.G.; Matte, L.P.; Andrade, C.M.; Zulpo, N.C.; Sebben, V. Efeitos do treinamento combinado sobre a força, resistência e potência aeróbica em idosas. Rev Bras Med do Esporte. Vol. 22. Núm. 6. p.480-4. 2016.

-Hoffmann, C.; Weigert, C. Skeletal Muscle as an Endocrine Organ: The Role of Myokines in Exercise Adaptations. Journal ListCold Spring Harb Perspect Medv. Vol. 7. Núm. 11. 2017.

-IREST. Instituto Regional de Estudios en Substancias Tóxicas. Programa Salud, Trabajo y ambiente en América Central (Saltra). Manual de Medidas Antropométricas. Costa Rica. Saltra / Iret-uma. 2014.

-Ishida, J.; Turi, B.; Pereira, S.M.; Amaral, S. Presença de fatores de risco de doenças cardiovasculares e de lesões em praticantes de corrida de rua. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte. Vol. 27. Núm. 1. p.55-65. 2013.

-Mcardle, W.D.; Katch, V.L. Fisiologia do Exercício - Energia, Nutrição e desempenho Humano. 4ª edição. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. p.395-433. 1996.

-Pacheco, J.M.G. Estatísticas de la Participación en Maratones en España. 2014.

-Pedersen, B.K.; Saltin, B. Exercise as medicine-Evidence for prescribing exercise as therapy in 26 different chronic diseases. Scand J Med Sci Sports. Vol. 25. p. 1-72. 2015.

-Roth, A.R.; Borel, W.P.; Rossi, B.P.; Elias, F.J.; Vicente, E.J.D.; Felicio, D.C. Prevalência de lesão e fatores associados em corredores de rua da cidade de Juiz de Fora-MG. Fisioter e Pesqui. Vol. 25. Núm. 3. p.278-83. 2018.

-Ruivo, J.A.; Alcântara, P. Hipertensão arterial e exercício físico. Rev Port Cardiol. Vol. 31. Núm. 2. p.151-8. 2012.

-Santos, A.C.A.S. A qualidade de vida transformada em desejo de consumo: mudanças no cotidiano de mulheres corredoras de rua por intermédio das mídias sociais. Dissertação de Mestrado. Niterói. Universidade Federal Fluminense. 2019.

-Silva, C.A.; Lima, W.C. Efeito benéfico do exercício físico no controle metabólico do diabetes mellitus tipo 2 à curto prazo. Arq Bras Endocrinol Metabol. Vol. 46. p.550-6. 2002.

-Travensolo, C.; Goessler, K.; Poton, R.; Pinto R.R.; Polito, M.D. Medida do desempenho físico por testes de campoem programas de reabilitação cardiovascular: revisão sistemática e meta-análise. Rev Port Cardiol. Vol. 37. Núm. 6. p.525-537. 2018.

-Washburn, .A.; Szabo, A.N.; Lambourne, K.; Willis, E.A.; Ptomey, L.T.; Honas, J.J. Does the method of weight loss effect long-term changes in weight, body composition or chronic disease risk factors in overweight or obese adults? A systematic review. PLoS One. Vol. 9. Núm. 10. 2014.

-Wilder, B. On the run: a physician's perspective. J Orthop Sport Phys Ther. Vol 44. p.731-2. 2014.

-White, W.B.; Berson. A.S.; Robbins, C.; Jamieson, M.J.; Prisant, L.M.; Roccella, E. National standard for measurement of resting and ambulatory blood pressures with automated sphygmomanometers. Hypertens J Am Hear Assoc. Vol. 21. Núm. 4. p.504-9. 1993.

Publicado
2021-10-10
Como Citar
Gonçalves Marques Elias, R., Siqueira de Oliveira, R., Lopes Reis, L., Castilho dos Santos, G., Pires do Amaral Neto, A., Ferreira de Faria, W., Stabelini Neto, A., & Rinaldi, W. (2021). Programa de treinamento de corrida sobre a aptidão física de mulheres: Proposta de protocolo. RBPFEX - Revista Brasileira De Prescrição E Fisiologia Do Exercício, 14(93), 843-851. Recuperado de http://www.rbpfex.com.br/index.php/rbpfex/article/view/2265
Seção
Artigos Científicos - Original