Treinamento de força e aeróbio em indivíduos com fibromialgia: revisão sistemática

  • Lucas Felipe do Nascimento Faculdades Metropolitanas Unidas, FMU, São Paulo-SP, Brasil.
  • Andréa Dias Reis Universidade Federal do Maranhão, UFMA, São Luís-MA, Brasil.
  • Bianca Trovello Ramallo Faculdades Metropolitanas Unidas, FMU, São Paulo-SP, Brasil.
Palavras-chave: Fibromialgia, Dor, Exercício Físico

Resumo

Introdução: A síndrome da Fibromialgia (SFM) é caracterizada por dor crônica de maneira difusa, os sintomas são pertinentes, tais como: fadiga, distúrbios de sono, sofrimento psicológico. A etiologia dessa síndrome não está confirmada na literatura, entretanto é destacado que a falta de condicionamento físico contribui para a SFM. Há efeitos positivos do exercício físico no tratamento desta síndrome, mas o planejamento do treinamento físico deve ser de forma individualizada. Objetivo. Analisar os efeitos do exercício de força e aeróbico em indivíduos com fibromialgia. Materiais e Métodos.  Revisão sistemática seguindo a estratégia PICO. A busca de dados ocorreu nas bases de dados Scielo e no Pubmed utilizando os descritores: exercise, fibromyalgia, pain. Após a aplicação de critérios de inclusão e exclusão foram selecionados sete estudos para análise. Resultados. Os sete estudos avaliados identificaram benefícios tanto para o treinamento aeróbio, como para o treinamento de força, sendo o aeróbico de baixo impacto e o treinamento de força com prescrição de 40% de 1RM como o mais recomendado para esse público. Partindo desse ponto, a prescrição deve ser de forma individualizada. Conclusão. O exercício de força e aeróbico demonstra ser uma forma benéfica não medicamentosa no tratamento da fibromialgia, diminuindo seus sintomas em geral como: dor difusa, fadiga, distúrbios de sono, alterações cognitivas de humor e de forma geral melhorando a qualidade de vida das pessoas com essa síndrome.

Referências

-Assumpção, A.; Matsutani, L.A.; Yuan, S.L.; Santo, A.S.; Sauer, J.; Manga, P.; Marques, A.P. Muscle Stretching Exercises and Resistence Training in Fibromyalgia: which is better? A three arm randomized controlled trial. Europan Journal of Physical and Rehabilitation Medicine. Vol. 54. Núm. 5. 2018. p. 663-670.

-Bjersing, J. L.; Larsson, A.; Palstam, A.; Ernberg, M.; Bileviciute-Ljungar, I.; Löfgren, M.; Gerdle, B.; Kosek, E.; Mannerkorpi, K. Benefits of resistance exercise in lean women with fibromyalgia: involvement of IGF-1 and leptin. BMC musculoskeletal disorders. Vol. 18. Núm. 1. 2017. p. 1-9.

-Breda, C.A.; Rodacki, A.L.F.; Leite, N.; Homann, D.; Goes, S.M.; Stefanello, J.M.F. Nível de atividade física e desempenho físico no teste de caminhada de 6 minutos em mulheres com fibromialgia. Revista Brasileira de Reumatologia. Vol. 53. Núm. 3, 2013. p.276-281.

-Duruturk, N.; Tuzun, E.H.; Culhaoglu, B. Is balance exercise training as effective as aerobic exercise training in fibromyalgia syndrome? Rheumatology international. Vol. 35. Núm. 5. 2015. p. 845-854.

-Ericsson, A.; Palstam, A.; Larsson, A.; Lofgren, M.; Bileviciute-Ljungar, I.; Bjersing, J.; Gerdle, B.; Kosek, E.; Mannerkorpi, K. Resistance exercise improves physical fatigue in women with fibromyalgia: a randomized controlled trial. Arthritis research & therapy. Vol. 18. Núm. 1. 2016. p.176.

-Espí López, G.V.; Inglés, M.; Ruescas-Nicolau, M.A.; Moreno-Segura, N. Effect of low-impact aerobic exercise combined with music therapy on patients with fibromyalgia. A pilot study. Complement ther in Med. Vol. 28. 2016. p.1-7.

-Gavi, M.B.R.O.; Vassalo, D.V.; Amaral, F.T.; Macedo, D.C.F.; Gava, P.L.; Dantas, E.M.; Valim, V. Strengthening exercises improve symptoms and quality of life but do not change autonomic modulation in fibromyalgia: a randomized clinical trial. PloS one Vol. 9. Núm. 3. 2014. p. e90767.

-Heymann, R.E.; Paiva, E.S.; Martinez, J.E.; Helfenstein Jr, M.; Rezende, M.C.; Provenza, J.R.; Ranzolin, A.; de Assis, M.R.; Feldman, D.P.; Ribeiro, L.S. Souza, E.J.R.S. Novas diretrizes para o diagnóstico da fibromialgia. Revista Brasileira de Reumatologia. Vol. 57. 2017. p. 467-476.

-Jadad, A.R.; Moore, R.A.; Carroll, D.; Jenkinson, C.; Reynolds, D.J.; Gavaghan, D.J.; McQuay, H.J. Assessing the quality of reports of randomized clinical trials: is blinding necessary?. Controlled clinical trials. Vol. 17. Núm. 1. 1996. p. 1-12.

-Larsson, A.; Palstam, A.; Lofgren, M.; Ernberg, M.; Bjersing, J.; Bileviciute-Ljungar, I.; Gerdle, B.; Kosek, E.; Mannerkorpi, K. Resistance exercise improves muscle strength, health status and pain intensity in fibromyalgia-a randomized controlled trial. Arthritis research & therapy. Vol. 17. Núm. 1. 2015. p.161.

-Palstam, A.; Larsson, A.; Lofgren, M.; Ernberg, M.; Bjersing, J.; Bileviciute-Ljungar, I.; Gerdle, B.; Kosek, E.; Mannerkorpi, K. Descrease of fear avoidance beliefs following person - centered progressivo resistance exercise contributes to reduced pain disability in women with fibromyalgia secondary exploratory analyses from a randomized controlled trial. Arthritis Research & Therapy. Vol. 18. Núm. 116. 2016. p. 116.

-Rebutini, V.Z.; Giaretta, M.T.; Silva, J.R.D.; Mayork, A.K.D.S.; Abad, C.C.C. Efeito do treinamento resistido em paciente com fibromialgia: Estudo de caso. Motriz: Revista de Educação Física. Vol. 19. Núm. 2. 2013. p. 513.

-Teotônio, S.Q.; Oliveira, B.J.S. Treinamento de força muscular em portadores da síndrome da fibromialgia. Revista Brasileira de Fisiologia do Exercício. Vol. 7. Núm. 2. 2008. p. 81.

Publicado
2022-08-06
Como Citar
Nascimento, L. F. do, Dias Reis, A., & Ramallo, B. T. (2022). Treinamento de força e aeróbio em indivíduos com fibromialgia: revisão sistemática. RBPFEX - Revista Brasileira De Prescrição E Fisiologia Do Exercício, 15(98), 416-424. Recuperado de http://www.rbpfex.com.br/index.php/rbpfex/article/view/2479
Seção
Artigos Científicos - Original