Efeito de diferentes tempos de pausas passivas no treinamento intervalado de alta intensidade

  • Moisés Diego Germano Universidade Metodista de Piracicaba
  • Márcio Antônio Gonsalves Sindorf Universidade Metodista de Piracicaba
  • Alex Harley Crisp Universidade Metodista de Piracicaba
  • Bruno Roberto Alves Zwarg Universidade Metodista de Piracicaba
  • Ticiane Marcondes Fonseca da Cruz Universidade Metodista de Piracicaba
  • Gustavo Ribeiro da Mota Universidade Federal do Triângulo Mineiro - UFTM/MG
  • Charles Ricardo Lopes Universidade Metodista de Piracicaba
Palavras-chave: Treinamento de endurance, Recuperação, Sprints repetidos, Treinamento intevalado, Tempo de recuperação, Alta intensidade

Resumo

A habilidade de se recuperar e reproduzir performance em subsequentes estímulos intensos é uma capacidade demasiadamente importante em diversas modalidades esportivas intermitentes. O objetivo do presente estudo foi revisar os estudos que investigaram de forma crônica os diferentes tempos de pausa passiva no TI, seus mecanismos fisiológicos/adaptativos, a manipulação de suas variáveis e os aspectos de performance. Analisamos os mais relevantes estudos científicos originais publicados nas bases de dados Science Citation, Index, Scopus, The Scielo e National Library of Medicine, combinando as seguintes palavras chave: (recovery, repeated sprint, high intensity, interval training, rest interval). Dois estudos encontraram melhora nas pausas de curta duração e outros três estudos não observaram diferença entre os diferentes tempos de pausa passiva. Ainda não há um consenso na literatura sobre qual tempo de pausa é mais eficiente para a performance crônica do TI de alta intensidade.

 

ABSTRACT

Effects of different passive pause time during interval high intensity training

The ability to recovery and reproduce performance in subsequent intense stimulus is an important to several intermittent sports. The aim of this study was to review the studies that investigated chronically different pause times passive in TI, its physiological mechanisms / adaptive manipulation of its variables and aspects of performance. Were selected articles published at journals indexed in the basis PubMed, Science Citation, Index, Scopus, The Scielo and National Library of Medicine correlating the key words: recovery, sprint repeated, high intensity, Interval training and rest interval. Two studies found improvement with a short recovery and three other studies found no difference between the different rest passive. There is still no consensus in the literature about what pause time is more efficient for the performance of chronic high intensity TI.

Biografia do Autor

Moisés Diego Germano, Universidade Metodista de Piracicaba
Grupo de Pesquisa em Performance Humana - UNIMEP
Márcio Antônio Gonsalves Sindorf, Universidade Metodista de Piracicaba
Grupo de Pesquisa em Performance Humana - UNIMEP
Alex Harley Crisp, Universidade Metodista de Piracicaba
Grupo de Pesquisa em Performance Humana - UNIMEP
Bruno Roberto Alves Zwarg, Universidade Metodista de Piracicaba
Grupo de Pesquisa em Performance Humana - UNIMEP
Ticiane Marcondes Fonseca da Cruz, Universidade Metodista de Piracicaba
Grupo de Pesquisa em Performance Humana - UNIMEP
Gustavo Ribeiro da Mota, Universidade Federal do Triângulo Mineiro - UFTM/MG
Departamento de Ciências do Esporte
Charles Ricardo Lopes, Universidade Metodista de Piracicaba
Grupo de Pesquisa em Performance Humana - UNIMEP
Publicado
2015-05-07
Como Citar
Germano, M. D., Sindorf, M. A. G., Crisp, A. H., Zwarg, B. R. A., da Cruz, T. M. F., da Mota, G. R., & Lopes, C. R. (2015). Efeito de diferentes tempos de pausas passivas no treinamento intervalado de alta intensidade. RBPFEX - Revista Brasileira De Prescrição E Fisiologia Do Exercício, 9(52), 206-215. Recuperado de http://www.rbpfex.com.br/index.php/rbpfex/article/view/749
Seção
Artigos Científicos - Revisão