Avaliação dos níveis de atividade física e sedentarismo em doentes diabéticos

António Miguel Cruz-Ferreira, Estela Rita Loureiro, João Eduardo Casalta-Lopes, Iva Sónia Torres Barros Pimentel

Resumo


Introdução: A realização de atividade física regular é um pilar da terapêutica da diabetes. Porém, nas sociedades ocidentais, os níveis de atividade física(NAF) das populações está muito abaixo do desejável e o sedentarismo é fator de risco relevante.  Objetivos: Avaliar os NAF, hábitos de exercício e sedentarismo num grupo de diabéticos vigiados numa Unidade de Cuidados de Saúde Primários (UCSP) em Portugal. Identificar a sua associação com idade, gênero, hemoglobina A1c(HbA1c) e Índice de Massa Corporal(IMC). Materiais e métodos: Estudo observacional, descritivo e transversal. Selecionada amostra aleatorizada de 400 utentes a partir da lista de diabéticos inscritos na UCSP(n=1103). Doentes convidados a responder ao questionário International Physical Activity Questionnaire. Colhidos dados referentes à idade, gênero, IMC, HbA1c. Análise estatística descritiva e inferencial realizada utilizando o programa SPSSv20.0. Resultados: Obtiveram-se 128 questionários válidos, na maioria homens com idade média de 61 anos. Em relação ao IMC: 11% apresentavam valores<25kg/m2 e 50% ≥30kg/m2. A HbA1c foi ≤6,5% em 48% e >8%  em 14%. Em relação aos NAF, 31% apresentaram níveis baixos, 23% moderados e 46% elevados. Quanto ao exercício físico estruturado, apenas 46% despenderam >150minutos semanalmente, em contraste com os 63% que passaram >1000minutos sentados. Detectada correlação estatisticamente significativa entre tempo sentado e IMC. Discussão: Identificaram-se baixos NAF e marcados hábitos sedentários na população estudada, tendo sido encontrada relação significativa entre sedentarismo e IMC. Conclusão: Os médicos de família deverão incentivar os doentes a praticar atividade física de forma regular e estruturada, bem como a reduzir o tempo de inatividade.

 

ABSTRACT

Activity levels of physical assessment and physical inactivity

Introduction: Regular physical activity is a cornerstone of diabetes therapy. However, it is known that in western societies, levels of physical activity (LPA) of the population are far below the desirable and physical inactivity is an important risk factor. Objectives: To evaluate the LPA and sedentary lifestyle of diabetic patients consulted in a Primary Healthcare Unit (PHU) inPortugal. To identify its association with age, gender, A1c hemoglobin (HbA1c) and body mass index (BMI). Methods: A cross-sectional study was conducted. A random sample of 400 was selected from the PHU list of diabetic patients (n = 1103). They were invited to answer the International Physical Activity Questionnaire, and data regarding age, gender, BMI, HbA1c was collected. Descriptive and inferential statistical analysis was performed using SPSSv20.0. Results: We obtained 128 valid questionnaires, mostly from men with an average age of 61 years. Regarding BMI: 11% had values <25kg/m2 and 50% ≥30kg/m2. HbA1c was ≤6,5% in 48% and>8% in 14%of the cases. Regarding physical activity, 31% reported low levels, 23% moderate and 46% high. While for structured exercise, only 46% spent>150 minutes weekly. Sixty-three percent reported to spend over 1000 minutes seated every week. A statistically significant correlation between sitting time and BMI was detected. Discussion: We identified low LPA and marked sedentary habits in the studied population, as well as a significant relation between physical inactivity and BMI was found. Conclusions: Family physicians should continue to encourage patients to engage in regular and structured physical activity, and to reduce inactivity periods. 


Palavras-chave


Exercício; Sedentarismo; Cuidados de Saúde Primários; Diabetes Mellitus

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBPFEX - Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato: aqui