Comportamento agudo da glicemia após sessão cardiorrespiratória com 60% da potência aeróbia máxima

José Moura Abreu, Carlos Cintra, Francisco Navarro

Resumo


Objetivo do presente estudo foi verificar a comportamento da glicemia após um exercício cardiorrespiratório com volume de 50 minutos e intensidade de 60% da PAM. Materiais e Métodos: participaram do estudo, 11 indivíduos, 6 homens e 5 mulheres com idade média 31 +7 anos, com peso médio 70 + 14 kg e altura média 167 + 11 em cm. A glicemia foi verificada pré, pós e 20 minutos após a sessão de exercício cardiorrespiratório com volume de 50 minutos e intensidade de 60% da PAM. Resultados: Não foi observada nenhuma alteração na glicose sanguínea, em comparações entre pré e pós (p <0,05), pré e pós de 20 minutos (p <0,05) e pós e pós 20 minutos (p <0,05). Discussão: Uma das limitações do estudo foi não realizar um controle da alimentação, porém isto parece não ter influenciado, observando que a glicemia ficou dentro de valores normais em jejum. Diversos estudos mostram que o exercício com intensidade baixa ou moderada a glicemia de mantém dentro de níveis euglicemicos, pois ocorre um aumento da produção de glicose hepática, este aumento chega a dobrar, sendo que para exercícios intensos a produção de glicose hepática aumenta cerca de 300%. Apesar da glicemia não ter diminuído, o exercício é de extrema importância para o aumento de da sensibilidade a insulina, prevenindo doenças associadas a obesidade. Com isso concluímos que a glicemia sanguínea não diminui no exercício de intensidade 60% da PAM e volume de 50 minutos.

 

ABSTRACT

Acute behavior of blood glucose after meeting with cardiorespiratory 60% of maximum power aerobic

With this aim of this study was to verify the behavior of blood glucose after a cardiorespiratory exercise with 50 minutes of volume and intensity of 60% in MAP. Materials and Methods: participated in the study, 11 subjects, 6 men and 5 women, mean age 31 +7 years, mean weight 70 + 14 kg and average height at 167 +11 cm. Blood glucose was checked before, after and 20 minutes after the session cardiorespiratory exercise with 50 minutes of volume and intensity of 60% in MAP. Results: no change in blood glucose was not observed between pre and post (p <0.05) before and after 20 minutes (p <0.05) and post and post 20 minutes (p <0.05). Discussion: One of the limitations of the study was not to perform a control diet, but this did not influence, noting that blood glucose was within normal fasting values. Several studies show that exercise with low or moderate blood glucose levels remain within euglycemic levels of intensity, since an increase in hepatic glucose production occurs, this increase has doubled, and for intense exercise to hepatic glucose production increases by about 300 %. Although glucose has not decreased, exercise is extremely important for increasing the sensitivity to insulin, preventing diseases associated with obesity. Thus we conclude that blood glucose levels does not decrease the exercise intensity of 60% of the volume of PAM and 50 minutes.


Palavras-chave


Obesidade; Glicemia sanguínea; Exercício; Glicose hepática

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • »


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBPFEX - Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato: aqui