Características da prescrição do treinamento de força para indivíduos com osteoartrite de joelho: uma breve revisão

Wilson Pereira Lima, Solival José de Almeida Santos Filho, Luis Alberto Farias dos Santos, Miguel Anderson Borba, Roberto Bianco, Carina Helena Wasem Fraga

Resumo


O objetivo da presente revisão é verificar na literatura científica características para prescrição do Treinamento de Força (TF) para a população acometida pela Osteoartrite (OA) de joelho. Foram pesquisados artigos nas bases de dados Scielo, PubMed e biblioteca da Bireme, utilizando para busca os seguintes descritores: Osteoartrite; Treinamento de Força; Envelhecimento. A OA é uma doença crônico-degenerativa caracterizada por degeneração da cartilagem articular, tendo prevalência maior nos idosos, o que comumente mostra-se acompanhado de considerável decréscimo de força muscular. Isso afeta a qualidade de vida e a funcionalidade dessa população, por vezes alterando a capacidade de realizar tarefas simples como marcha. Assim, o TF tem sido uma estratégia utilizada como tratamento não farmacológico da OA, melhorando indicadores relacionados principalmente à mobilidade física e percepção de dor. Sugere-se a implementação do TF no tratamento da doença em portadores de OA de joelho, com o intuito de minimizar os efeitos deletérios da OA e aumentar a funcionalidade desses indivíduos. O TF de alta intensidade se mostra uma alternativa relevante para o aumento da força e área de secção transversa. O principal aspecto a ser considerado na prescrição do TF para pacientes com OA, sobretudo o de alta intensidade, deve ser a ausência de dor durante o treinamento, a qual pode não só comprometer a plena realização dos movimentos, como também afetar o nível de independência física, além de sinalizar um possível agravamento da doença. Por fim, devem ser evidenciados cuidados essenciais no controle da sobrecarga para aplicação do treinamento com essa população.

 

ABSTRACT 

Characteristics of strength training prescription for individuals with knee osteoarthritis: a brief review

The purpose of this review is to verify the scientific literature for Strength Training (ST) prescription for population affected by knee Osteoarthritis (OA). Articles were searched in Scielo, PubMed and Bireme database. The search was conducted using the following keywords: Osteoarthritis; Strength Training; Aging. The OA is a chronic degenerative disease characterized by degeneration of articular cartilage, with higher prevalence in the elderly, which often proves to be accompanied by considerable decrease in muscular strength. This affects the quality of life and functionality of this population, sometimes altering the ability to perform simple tasks as walking. Thus, the ST has been a strategy used as a non-pharmacological treatment of OA, improving indicators mainly related to physical mobility and pain perception. It is suggested implementation of ST as treatment for patients with knee OA in order to minimize the deleterious effects of OA and increase the functionality of these individuals. The high intensity of ST has shown an important alternative for increasing the strength and muscle cross section area. The main aspect to be considered in the prescription of high intensity ST for patients with OA, is avoiding pain sensation during training, because it compromise the full amplitude of motion, it could affect the level of physical independence and may result in a possible worsening of the disease. Finally, essential care should be considered in the control of mechanical loads applied during training with this population.


Palavras-chave


Treinamento de Força; Osteoartrite; Idoso

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBPFEX - Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato: aqui