Comportamento da frequência cardí­aca e da saturação de oxigênio durante um combate simulado de jiu-jitsu em participantes acima de 30 anos de idade

  • André Luiz Silva Santos Faculdade Estácio de Sergipe, Aracaju-SE, Brasil
  • Bruno Pinheiro Caldas Faculdade Estácio de Sergipe, Aracaju-SE, Brasil
  • Mycaelle Emily Santana da Cruz Faculdade Estácio de Sergipe, Aracaju-SE, Brasil
  • Jadisson Góis da Silva Faculdade Estácio de Sergipe, Aracaju-SE, Brasil
  • Fabricio Nunes Macedo Faculdade Estácio de Sergipe, Aracaju-SE, Brasil
  • Michael Nadson Santos Santana Faculdade Estácio de Sergipe, Aracaju-SE, Brasil
  • Marcelo Mendonça Mota Faculdade Estácio de Sergipe, Aracaju-SE, Brasil
  • Tharciano Luiz Teixeira Braga Silva Faculdade Estácio de Sergipe, Aracaju-SE, Brasil
Palavras-chave: Artes Marciais, Esforço físico, Frequência cardíaca, Sistema cardiovascular

Resumo

O jiu-jitsu é um esporte de combate que promove grandes demandas metabólicas, onde seu principal objetivo é a submissão do adversário, e para tal ação, os atletas utilizam técnicas de alavancas, projeções e imobilizações. São escassos os estudos que avaliam os efeitos de um combate simulado de jiu-jitsu sobre o sistema cardiovascular em praticantes acima de 30 anos de idade. O presente estudo teve como objetivo avaliar os efeitos do jiu-jitsu sobre a frequência cardí­aca (FC) e saturação de oxigênio (SpO2) durante um combate simulado em praticantes avançados com mais de 30 anos de idade. Foram avaliados 6 homens (33,3 ± 2,5 anos de idade) praticantes de jiu-jitsu. Divididos em duplas, os participantes realizaram 4 combates de 5 minutos com intervalos de 3 minutos entre cada combate. A FC e a SpO2 foram aferidas imediatamente após cada combate. Os valores foram expressos como a média ± desvio padrão da média. Após os 4 combates, foi observado um aumento (p<0,001) da FC (bpm) nos intervalos 1 (160±4,1), 2 (165,6 ± 8,0), 3 (167,3 ± 3,1) e 4 (161,3 ± 6,1) quando comparada aos valores de repouso (70,1 ± 8,0). Além disso, os valores da SpO2 após os combates 1 (96 ± 0,75%), 2 (95,8 ± 0,52%), 3 (96,1 ± 0,52%) e 4 (95 ± 1,37%) reduziram (p<0,001) quando comparadas aos valores de repouso (98,1 ± 0,51%). Diante do exposto, o combate simulado de jiu-jitsu foi capaz de provocar importantes repercussões cardiorrespiratórias nos participantes. Os efeitos observados indicam uma alta intensidade do combate de jiu-jitsu.

Referências

-Andreato, L.V.; e colaboradores. Brazilian Jiu-Jitsu Simulated Competition Part I: Metabolic, Hormonal, Cellular Damage, and Heart Rate Responses. Journal of Strength and Conditioning Research. Vol. 29. Núm. 9. p. 2538-2549. 2015.

-Andreato, L.V.; e colaboradores. Physiological and Technical-tactical Analysis in Brazilian Jiu-jitsu Competition. Asian Journal of Sports Medicine. Vol. 4. Núm. 2. p. 137-143. 2013.

-Branco, B. H. M.; E Andreato, L. V.; Alexandre, A. Effects of a Brazilian jiu-jitsu training session on physiological, biochemical, hormonal and perceptive responses.Archives of Budo Science of Martial Arts and Extreme Sports. Vol. 12. Num. 1. 2016.

-Carlson, D.J.; e colaboradores. Isometric Exercise Training for Blood Pressure Management: A Systematic Review and Meta-analysis. Mayo Clinic Proceedings. Vol. 89. Núm. 3. p. 327-334. 2014.

-Carneiro, R.W.; de Souza, T. M. F.; Assumpção, C. O.; Bartholomeu Neto, J.;Asano, R. Y.; de Oliveira, J. F. Comportamento da frequência cardíaca e percepção subjetiva de esforço durante combate de Jiu-Jitsu brasileiro.Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício. São Paulo. Vol. 7. Núm. 37. 2013. Disponível em: <http://www.rbpfex.com.br/index.php/rbpfex/article/view/490/466>

-Corrado, D.; e colaboradores. Does sports activity enhance the risk of sudden death in adolescents and young adults? Journal of the American College of Cardiology. Vol. 42. Núm. 11. p. 1959-1963. 2003.

-Del Vecchio, F.B.; e colaboradores. Análise morfo-funcional de praticantes de brazilian jiu-jitsu e estudo da temporalidade e da quantificação das ações motoras na modalidade. Movimento e Percepção. Vol. 7. Núm. 10. p. 263-281. 2007.

-Geretto, P. Monitorização da respiração: oximetria e capnografia. Revista Brasileira de Anestesiologia. Vol. 42. Núm. 1. p. 51-58. 1992.

-Jouven, X.; e colaboradores. Heart-rate profile during exercise as a predictor of sudden death. The New England Journal of Medicine. Vol. 352. Núm. 19. p. 1951-1958. 2005.

-Karvonen, M. J.; Kentala, E.; Mustala, O. The effects of training on heart rate; a longitudinal study. Annales Medicinae Experimentalis et Biologiae Fenniae. Vol. 35. Núm. 3. p. 307-315. 1957.

-Lucas da Nobrega, A.C. The Subacute Effects of Exercise: Concept, Characteristics, and Clinical Implications: Exercise and Sport Sciences Reviews. Vol. 33. Núm. 2. p. 84-87. 2005.

-Macedo, F.N.; e colaboradores. Increased Nitric Oxide Bioavailability and Decreased Sympathetic Modulation Are Involved in Vascular Adjustments Induced by Low-Intensity Resistance Training. Integrative Physiology. p. 265. 2016.

-Mansur, A.P.; Favarato, D. Trends in Mortality Rate from Cardiovascular Disease in Brazil, 1980-2012. Arquivos Brasileiros de Cardiologia. 2016.

-Neto, G.R.; e colaboradores. Acute resistance exercise with blood flow restriction effects on heart rate, double product, oxygen saturation and perceived exertion. Clinical Physiology and Functional Imaging. Vol. 36. Núm. 1. p. 53-59. 2016.

Publicado
2018-07-24
Como Citar
Santos, A. L. S., Caldas, B. P., da Cruz, M. E. S., da Silva, J. G., Macedo, F. N., Santana, M. N. S., Mota, M. M., & Silva, T. L. T. B. (2018). Comportamento da frequência cardí­aca e da saturação de oxigênio durante um combate simulado de jiu-jitsu em participantes acima de 30 anos de idade. RBPFEX - Revista Brasileira De Prescrição E Fisiologia Do Exercício, 12(74), 333-338. Recuperado de https://www.rbpfex.com.br/index.php/rbpfex/article/view/1406
Seção
Artigos Científicos - Original