Nível de atividade física e risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares em acadêmicos do Curso de Educação Física

Germano Oliveira de Lima, Bruna Machado Mendes, Simone Karine Klein, Charles Marques Formentin, Daniel Carlos Garlipp

Resumo


Introdução: Mudanças no estilo de vida podem reduzir de forma significativa os fatores de risco cardiovascular, sendo que a prática regular de atividade física se caracteriza como um comportamento importante na prevenção e controle de doenças cardiovasculares. Objetivo:  O objetivo do presente estudo foi avaliar o nível de atividade física e o risco do desenvolvimento de doenças cardiovasculares em acadêmicos do curso de Educação Física de uma Universidade no sul do Brasil. Materiais e Métodos: Para tanto foram avaliados 114 alunos, sendo 57 do sexo masculino e 57 do sexo feminino. A partir das medidas da circunferência da cintura e da circunferência do quadril foi calculada a relação cintura-quadril a qual foi classificada em diferentes índices quanto ao risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares. O Nível de Atividade Física foi avaliado através do Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ), seguindo suas classificações. Para a estatística descritiva foram utilizados os valores absolutos e em percentual. Já para a estatística inferencial, foi utilizado o teste do Qui-Quadrado. O nível de significância adotado foi de 5%, sendo que todas as análises foram realizadas no programa estatístico SPSS for Windows 20.0. Resultados: A maioria dos estudantes foram classificados como muito ativos ou ativos (89,5%), além de apresentar baixo risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares (54,4%), independente do sexo. Conclusão: Conclui-se, portanto, que os acadêmicos do curso de Educação física estão, em sua maioria, conscientes da importância da atividade física regular em suas vidas.

 

 

ABSTRACT 

Physical activity level and risk of cardiovascular disease in physical education academic

Introduction: Changes in lifestyle can significantly reduce cardiovascular risk factors, and regular physical activity is characterized as an important behavior in the prevention and control of cardiovascular disease. Objective: The aims of this study was to evaluate the level of physical activity and the risk of developing cardiovascular disease in the academic course of Physical Education of a university in southern Brazil. Material and Methods: For this purpose were evaluated 114 students, 57 male and 57 female. From measurements of waist circumference and hip circumference was calculated waist-hip ratio which was classified at different levels on the risk of developing cardiovascular disease. The level of physical activity was assessed using the International Physical Activity Questionnaire (IPAQ), following their ratings. For the descriptive statistics the absolute values and percentage were used. As for the inferential statistics, we used the chi-square test. The significance level was 5%, and all analyzes were performed using SPSS for Windows 20.0. Results: Most of the students were classified as very active or active (89.5%), as well as presenting a low risk of developing cardiovascular disease (54.4%), regardless of sex. Conclusion: We conclude, therefore, that physical education course academics are, mostly, aware of the importance of regular physical activity in their lives.


Palavras-chave


Exercício; Fatores de Risco; Doenças Cardiovasculares; Estudantes

Texto completo:

PDF

Referências


-Arem, H.; Moore, S.C.; Patel, A.; Hartge, P.; Berrington de Gonzales, A.; Visvanathan, K.; Campbell, P.T.; Freedman, M.; Weiderpass, E.; Adami, H.O.; Linet, M.S.; Lee, I.M.; Matthews, C.E. Leisure time physical activity and mortality: a detailed pooled analysis of the dose-response relationship. JAMA Internal Medicine. Vol. 175. Num. 6. 2015. p.959-967.

-Baer, J.S. Student factors: understanding individual variation in college drinking. Journal of Studies Alcohol Supplement. Vol. 14. 2002. p.40-53.

-Bao, W.; Tobias, D.K.; Bowers, K.; Chavarro, J.; Vaag, A.; Grunnet, L.G.; Strom, M.; Mills, J.; Liu, A.; Kiely, M.; Zhang, C. Physical activity and sedentary behaviors associated with risk of progression from gestational diabetes mellitus to type 2 diabetes mellitus: a prospective cohort study. JAMA Internal Medicine. Vol. 147. Num. 7. 2014. p.1047-1055.

-Bernardo, A.F.B.; Rossi, R.C.; Souza, N.M.; Pastre, C.M. Vanderlei, L.C.M. Associação entre atividade física e fatores de risco cardiovasculares em indivíduos de um programa de reabilitação cardíaca. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 19. Num. 4. 2013. p.231-235.

-Bray, G.A.; Gray, D.S. Obesity. Part I – Pathogenisis. Western Journal of Medicine. Vol. 149. Num. 4. 1988. p.429-441.

-Canovas, C.D.; Guedes, D.P. Impacto de diferentes intensidades de caminhada em fatores de risco cardiovasculares em mulheres sedentárias. Saúde e Pesquisa. Vol. 5. Num. 1. 2012. p.217-224.

-Dias, D.F.; Reis, I.C.B.; Reis, D.A.; Cyrino, E.S.; Ohara, D.; Carvalho, F.O.; Casonatto, J.; Loch, M.R. Comparação da aptidão física relacionada à saúde de adultos de diferentes faixas etárias. Revista Brasileira de Cineantropometria e Desempenho Humano. Vol. 10. Num. 2. 2008. p.123-128.

-Fogaça, L.T; Roncada, C.; Zamberlan, A.R.; Tiggmann, C.L.; Dias, C.P. Avaliação da razão cintura-quadril em indivíduos cardiopatas. Revista Brasileira de Ciências da Saúde. Vol. 12. Num. 40. 2014.

-Han, J.L.; Dinger, M.K.; Hull, H.R.; Randall, N.B.; Heesch, K.C.; Fields, D.A. Changes in women's physical activity during the transition to college. American Journal of Health Education. Vol. 39. Num. 4. 2008. p.194-199.

-Hu, F.B.; Li, T.Y.; Colditz, G.A.; Willett, W.C.; Manson, J.E. Television watching and other sedentary behaviors in relation to risk of obesity and type 2 diabetes mellitus in women. JAMA. Vol. 289. Num. 14. 2003. p.1785-1791.

-Huang, P.L. A comprehensive definition for metabolic syndrome. Disease Models and Mechanisms. Vol. 2. Num. 5-6. 2009. p.231-237.

-Jackson, C.; Herber-Gast, G.; Brown, W. Joint effects of physical activity and BMI on risk of hypertension in women: a longitudinal study. Journal of Obesity, New York, 2014.

-Katzmarzyk, P.T.; Church, T.S.; Craig, C.L.; Bouchard, C. Sitting time and mortality from all causes, cardiovascular disease, and cancer. Medicine and Science in Sports and Exercise. Vol. 41. Num. 5. 2009. p.998-1005.

-Lee, D.C.; Pate, R.R.; Lavie, C.J.; Sui, M.; Church, T.S.; Blair, S.N. Leisure-time running reduces all-cause and cardiovascular mortality risk. Journal of the American College of Cardiology. Vol. 64. Num. 5. 2014. p.472-481.

-Marcondelli, P.; Costa, T.H.M.; Schmitz, B.A.S. Nível de atividade física e hábitos alimentares de universitários do 3º ao 5º semestres da área da saúde. Revista de Nutrição. Vol. 21. Num. 1. 2008. p.39-47.

-Mielke, G.I.; Ramis, T.R.; Habeyche, E.C.; Oliz, M.M.; Tessmer, M.G.S.; Azevedo, M.R.; Hallal, P.C. Atividade física e fatores associados em universitários do primeiro ano da Universidade Federal de Pelotas. Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde. Vol. 15. Num. 1. 2010.

-Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Análise de Situação de Saúde. Plano de ações estratégicas para o enfrentamento das doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) no Brasil 2011-2022. Brasília: Ministério da Saúde. 2011.

-Miranda, V.P.N.; Fortes, L.S.F.; Carvalho, P.H.B.; Botrel, T.V.; Ferreira, M.E.C. Relação entre a insatisfação corporal e nível de atividade física de acadêmicos de Educação Física da UFJ. Coleção Pesquisa em Educação Física. Vol. 9. Num. 3. 2010. p.233-240.

-Myers, J.; McAuley, P.; Lavie, C.J.; Despres, J.P.; Arena, R.; Kokkinos, P. Physical activity and cardiorespiratory fitness as major markers of cardiovascular risk: their independente and interwoven importance to health status. Progress in Cardiovascular Disease. Vol. 57. Num. 4. 2015. p.306-314.

-Oldridge, N.B. Economic burden of physical inactivity: healthcare costs associated with cardiovascular disease. European Journal of Cardiovascular Prevention Rehabilitation. Vol. 15. Num. 2. 2008. p.130-139.

-Patel, A.V.; Bernstein, L.; Deka, A.; Feigelson, H.S.; Campbell, P.T.; Gapstur, S.M.; Colditz, G.A.; Thun, M.J. Leisure time spent sitting in relation to total mortality in a prospective cohort of US adults. American Journal of Epidemiology. Vol. 172. Num. 4. 2010. p.419-429.

-Rocha, N.; Siqueira-Catania, A.; Barros, C.R.; Pires, M.M.; Folchetti, L.D.; Ferreira, S.R.G. Análise de diferentes medidas antropométricas na identificação de síndrome metabólica, com ou sem alteração do metabolismo glicídico. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia. Vol. 54. Num. 7. 2010. p.636-643.

-Santos, A.S.; Santos, E.P.A.; Reis, K.L.R.; Siqueira, T.B.; Freitas, A.S.; Rodrigues, V.D. Análise do perfil antropométrico dos acadêmicos do curso de Educação Física da Universidade Estadual de Montes Claros. EFDeportes.com, Revista Digital. Bueno Aires. Ano 16. Num. 160. 2011.

-Silva, D.A.S. Nível de atividade física e fatores associados em acadêmicos de educação física de uma universidade pública do nordeste do Brasil. Revista Brasileira de Atividade Física e Saúde. Vol. 16. Num. 3. 2011. p.193-198.

-Silva, D.A.S.; Pereira, I.M.M. Estágios de mudança de comportamento para atividade física e fatores associados em acadêmicos de educação física. Revista Brasileira de Atividade Física e Saúde. Vol. 15. Num. 1. 2010. p.15-20.

-Silva, G.S.F.; Bergamaschine, R.; Rosa, M.; Melo, C.; Miranda, R.; Filho, M.B.F. Avaliação do nível de atividade física de estudantes de graduação das áreas saúde/biológica. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 13. Num. 1. 2007. p.39-42.

-Van der Ploeg, H.P.; Chey, T.; Korda, R.J.; Banks, E.; Bauman, A. Sitting time and all-cause mortality risk in 222 497 Australian adults. Archives of Internal Medicine. Vol. 172. Num. 6. 2012. p.494-500.

-Vasques, A.C.J.; Rosado, L.E.F.P.L.; Rosado, G.P.; Ribeiro, R.C.L.; Franceschini, S.C.C.; Geloneze, B.; Priore, S.E.; Oliveira, D.R. Habilidade de indicadores antropométricos e de composição corporal em identificar a resistência à insulina. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia. Vol. 53. Num. 1. 2009. p.72-79.

-Warburton, D.E.; Nicol, C.; Bredin, S.S. Health benefits of physical activity the evidence. Canadian Medical Association Journal. Vol. 174. Num. 6. 2006. p.801-809.

-Warburton, D.E.R.; Bredin, S.S.D. Reflections on physical activity and health: what should we recommend? The Canadian Journal of Cardiology. Vol. 32. Num. 4. 2016. p. 95-504.

-Weber, M.A.; Schiffrin, E.L.; White, W.B.; Mann, S.; Lindholm, L.H.; Kenerson, J.G.; Flack, J.M.; Carter, B.L.; Materson, B.J.; Ram, C.V.; Cohen, D.L.; Cadet, J.C.; Jean-Charles, R.R.; Taler, S.; Kountz, D.; Townsend, R.; Chalmers, J.; Ramirez, A.J.; Bakris, G.L.; Wang, J.; Schutte, A.E.; Bisoqnano, J.D.; Touyz, R.M.; Sica, D.; Harrap, S.B. Clinical practice guidelines for the management of hypertension in the community a statement by the American Society of Hypertension and the International Society of Hypertension. The Journal of Hypertension. Vol. 32. Num. 1. 2014. p.3-15.

-Wen, C.P.; Wai, J.P.m.; Tsai, M.K.; Yang, Y.C.; Cheng, T.Y.D.; Lee, M-C.; Chan, H.T.; Tsao, C.K.; Tsai, S.P.; Wu, X. Minimum amount of physical activity for reduced mortality and extended life expectancy: a prospective cohort study. Lancet. Vol. 378. Num. 9798. 2011. p.1244-1253.

-World Health Organization (WHO). Global status report on non communicable diseases 2010. Geneva: WHO; 2011.

-World Health Organization (WHO). Global status report on non communicable diseases 2014. Geneva: WHO. 2014.

-Yokota, R.T.C.; Iser, B.P.M.; Andrade, R.L.M.; Santos, J.; Meiners, M.M.M.A.; Assis, D.M.; Bernal, R.T.I.; Malta, D.C.; Moura, L. Vigilância de fatores de risco e proteção para doenças e agravos não transmissíveis em município de pequeno porte, Brasil, 2010. Epidemiologia e Serviços de Saúde. Vol. 21. Num. 1. 2012. p.55-68.

-Zhang, L.; Qin, L.Q.; Liu, A.P.; Wang, P.Y. Prevalence of risk factors for cardiovascular disease ant their associations with diet and physical activity in Suburban Beijing, China. Journal of Epidemiology. Vol. 20. Num. 3. 2010. p.237-243.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBPFEX - Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato: aqui