Concepções da imagem corporal sob a influência do condicionamento físico em praticantes de corrida de rua

Nayza Laine da Silva Santos, Arthur de Sá Ferreira, Felipe da Silva Triani, Carlos Alberto Figueiredo da Silva

Resumo


Introdução: Imagem corporal, prática regular de atividade física e condicionamento físico têm sido objeto de investigação científica. No entanto, as correlações entre essas variáveis ainda são pouco conhecidas. Objetivo: verificar a concepção da imagem corporal de um grupo de praticantes de corrida de rua, realizando uma correlação com a prática regular de atividade física, e consequentemente, com condicionamento físico do público alvo. Materiais e métodos: foram estudados 102 indivíduos, 46 mulheres e 56 homens, com faixa etária entre 24 a 56 anos. Foi aplicado o teste de avaliação da imagem corporal, além do tempo e média de pace proporcionados pela organização da prova. Para análise foi utilizado o SPSS. Resultados: evidenciou-se a prevalência da insatisfação da imagem corporal (87%). Apesar do alto percentual de insatisfação corporal, obteve-se uma pequena diferença entre a silhueta real e a ideal, de até três silhuetas corporais (± 77%). O grupo satisfeito corporalmente obteve os melhores resultados durante a prova, seguido do grupo que deseja aumentar massa magra, enquanto o grupo que deseja perder peso ficou com o pior rendimento. Conclusão: há relação direta da imagem corporal positiva e condicionamento físico, os indivíduos satisfeitos corporalmente tiveram durante a prova, em média, os melhores rendimentos, fato que mostra que o condicionamento físico adquirido pela atividade física regular pode ser um importante predito para a satisfação corporal dos praticantes.

 

ABSTRACT 

Concepts of the body image under the influence of physical conditioning in street racing practitioners

Introduction: Body image, regular practice of physical activity and physical conditioning have been the object of scientific research. However, the correlations between these variables are still poorly understood. Objective: to verify the conception of the body image of a group of practitioners of street racing, performing a correlation with the regular practice of physical activity, and consequently, with physical conditioning of the target public. Materials and methods: 102 subjects, 46 women and 56 men, aged 24 to 56 years, were studied. The body image evaluation test was applied, in addition to the time and pace average provided by the organization of the test. SPSS was used for analysis. Results: the prevalence of body image dissatisfaction (87%) was evidenced. Despite the high percentage of body dissatisfaction, there was a small difference between the real and the ideal silhouette of up to three body silhouettes (± 77%). The satisfied group had the best results during the race, followed by the group that wanted to increase lean mass, while the group that wanted to lose weight was the worst performer. Conclusion: there is a direct relationship between positive body image and physical conditioning, while the individuals who were satisfied with the body had, on average, the best performance, which shows that the physical conditioning acquired by regular physical activity can be an important predictor of body satisfaction Of practitioners.


Palavras-chave


Imagem corporal; Atividade física; Condicionamento físico; Corrida de rua; Satisfação corporal

Texto completo:

PDF

Referências


-Adams, G.R. Physical Attractiveness Research: toward e Ivelopmental Social Psychology of Beauty. Human Development, Vol. 20. 1977. p. 217-239.

-American psychiatric association. Practice guideline for the treatment of patients with eating disorders. American Journal of Psychiatry. Washington, DC. Vol. 157. Num. 3. 2002. p. 1-39.

-Balestra, C.M. Aspectos da imagem corporal de idosos, praticantes e idosos, praticantes e não praticantes, de praticantes de praticantes de atividade física. Dissertação de Mestrado. Faculdade de Educação Física de Campinas. UNICAMP. 2002.

-Boutcher, S. Emotion and aerobic exercise. Singer, R. N.; Murphey, M.; Tennent, L. K. (Eds.). Hand book o fresear chonsport psychology. 1993.

-Claudino, A.M.; Borges, M.B.F. Critérios diagnósticos para os transtornos alimentares: conceitos em evolução. Revista Brasileira de Psiquiatria. Vol. 24. Suplementar 3. 2002. p. 7-12.

-Gaskell, G.; Allum, N.A.S. Europeans and Biotechnology in 2002 (Eurobarometer 58.0): Report to the EC Directorate General for Research from the project 'Life Sciences in European Society'. 2003.

-Gil, A.C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo. Atlas. 1996.

-Hanna, K.M. Análise de taxa metabólica basal e composição corporal de idosos do sexo masculino antes e seis meses após exercícios de resistência. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 11. Num. 3. 2005. p. 71-75.

-Instituto Brasileiro de geografia e Estatística. Pesquisa de Orçamentos Familiares - POF (2008-2009). Antropometria e estado nutricional de crianças, adolescentes e adultos no Brasil. Rio de Janeiro. IBGE. 2010.

-Kakeshita, I. S. Adaptação e validação de escalas de silhuetas para crianças e adultos brasileiros. Ribeirão Preto. Tese de Doutorado. Faculdade de Filosofia, Ciência e Letras de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo. 2008.

-Kakeshita, I. S.; Almeida, S.S. Relação entre índice de massa corporal e a percepção da auto-imagem em universitários. Revista de Saúde Pública. Vol. 40. Num. 3. 2006. p. 497-504.

-Key, A.; Lacey, H. Progress in eating disorder research. Current Opinion in Psychiatry. Geneva, Vol. 15. Num. 2. 2002. p. 143-148.

-Krueger, D.W. Integrating Body Self and Psychological Self: creating a new history in psychoanalysis and psychotherapy. Nova lorque: Brunner-Routledge. 2002.

-Krueger, D.W. Body Self: Development, Psychopathologies and Psychoanalytic Significance. Psychoanalitic Study of Child, Vol. 56. 2001. p. 238-262.

-Leitão, M. B.; Lazzoli, J. K.; Oliveira, M. A. B de.; Nóbrega, A. C. L. da.; Silveira, G. G.; Carvalho, T.; Fernades, E. O.; Leite, N.; Ayub, A. V.; Michels, G.; Drummond, F. A.; Magni, J. R. T.; Macedo, C.; De Rose, E. H.. Posicionamento oficial da Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte: atividade física e saúde na mulher. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 6. Num. 6. 2000. p. 215-220.

-Okuma, S. S. O Idoso e a Atividade Física: Fundamentos e Pesquisa. Papirus. 1998.

-Pazin, J.; Poeta, L. S.; Gomes, M. de A.; Duarte, M. de F. Corredores de rua: características demográficas, treinamento e prevalência de lesões. Revista Brasileira de Cineantropometria e Desempenho Humano. Vol. 10. Num. 3. 2008. p. 277-282.

-Savoia, M.G. A Imagem corporal. Revista Brasileira de Psiquiatria, Vol. 25. Num. 2. 2003. p. 126-126.

-Schwartz, M. B.; Brownell, K. D. Obesity and body image. Body Image. Vol. 1. Num. 1. 2004. p. 43-56.

-Tavares, M. C. G. C. Imagem corporal: conceito e desenvolvimento. São Paulo. Manole. 2003.

-Turner, S. 0800CYCLECRASH system review, August 2006. Christchurch: Beca Infrastructure. 2006.

-Vanhees, L.; Lefevre, J.; Philippaerts, R.; Martens, M.; Huygens, W.; Troosters, T.; Beunen, G. How to assess physical activity? How to assess physical fitness? European Journal of Cardiovascular Prevention and Rehabilitation. Vol. 12. Num. 2. 2005. p. 102-114.

-Wilmore, J. H.; Costill, D. L. Fisiologia do Esporte e do Exercício. São Paulo. Manole, 2ª edição. 2001.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBPFEX - Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato: aqui