Determinação do risco coronariano em estudantes de uma universidade pública do Brasil

Pedro Henrique Gondim Gomides, Claudia Eliza Patrocinio de Oliveira, Renata Aparecida Rodrigues de Oliveira, Dihogo Gama de Matos, Mauro Lúcio Mazini Filho, Felipe José Aidar, Osvaldo Costa Moreira

Resumo


Objetivo: Determinar o risco coronariano em estudantes de uma universidade pública do Brasil, segmentado por sexo e faixa etária. Métodos: Realizou-se um estudo transversal em 148 estudantes dos dez cursos superiores da Universidade Federal de Viçosa – Campus Florestal, com idade média de 22,32 ± 5,15 anos.  Todos os avaliados responderam ao questionário RISKO da Michigan Heart Association (MHA). Os dados foram submetidos à análise descritiva. O teste Mann-Whitney foi utilizado para comparação do risco coronariano entre os sexos e o teste de Kruskall-Wallis, para comparação entre as faixas etárias, ambos com nível de significância de p <0,05. Foi calculada a razão de chances (OR) entre sexos, com um intervalo de confiança de 95%. Resultados: O risco coronariano obtido foi “abaixo da média” (17,32 ± 4,53 pontos), segundo classificação da MHA. Os homens apresentaram chance de desenvolvimento do risco coronariano 6,04 (1,09–43,88; p= 0,014) vezes maior que as mulheres. O risco coronariano aumentou conjuntamente com o aumento da idade. Isoladamente, os fatores de risco mais prevalentes foram: sedentarismo (53,38%), hereditariedade (52,03%), excesso de peso (37,84%) e hipercolesterolemia (13,51%). Conclusão: O risco coronariano dos estudantes foi classificado como “abaixo da média”, sendo maior entre os homens e elevando-se à medida que os indivíduos envelhecem.

 

ABSTRACT 

Determination of students’ coronary risk at a public university in Brazil

Objective: To determine the students’ coronary risk at a public university in Brazil, segmented by gender and age. Methods: We conducted a cross-sectional study in 148 students of Universidade Federal de Viçosa – Campus Florestal, with a mean age of 22.32 ± 5.15 years. All evaluated the Coronary Risk Table questionnaire of Michigan Heart Association (MHA). The data were analyzed descriptively. The Mann-Whitney test was used to compare coronary risk between genders and the Kruskal-Wallis test for comparison between age groups, both with a significance level of p <0.05. We calculated the odds ratio (OR) between genders, with a confidence interval of 95%. Results: The coronary risk obtained was "below average" (17.32 ± 4.53 points), according to the classification of the MHA. Men showed chance of developing coronary risk 6.04 (from 1.09 to 43.88, p= 0.014) times higher than women. The coronary risk increased along with increasing age. Separately, the most prevalent risk factors were physical inactivity (53.38%), heredity (52.03%), overweight (37.84%) and hypercholesterolemia (13.51%). Conclusion: The risk of coronary students was classified as "below average", being higher among men and rising as individuals age.


Palavras-chave


Saúde pública; Epidemiologia; Doenças cardiovasculares

Texto completo:

PDF

Referências


-Amarante, A.A.; Sirino, F.; Minuzzi, L.G. Índice de obesidade, sobrepeso e risco cardiovascular em escolares de 11 a 14 anos da cidade de Abelardo Luz (SC). Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte. Vol. 10. Num. 2. 2011. p. 128-139.

-Brasil. Ministério da Saúde do Brasil. Banco de dados do Sistema Único de Saúde: A principal causa de óbitos no Brasil. Brasil. 2008a.

-Brasil. Ministério da Saúde do Brasil. Vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico. Brasil. 2008b. Acesso em: 09/06/2017. Disponível em:

-Ceschini, F.L.; Figueira Júnior, A.; Araújo Júnior, J.F. Atividade Física e Comportamentos Sedentários em Adolescentes. Revista Brasileira de Ciências da Saúde. Vol. 7. Num. 9. 2009. p. 24-31.

-Coltro, R.S.; Mizutani, B.M.; Mutti, A.; Délia, M.P.B.; Martinelli, L.M.B.; Cogni, A.L.; Matsubara, B.B. Frequência de fatores de risco cardiovascular em voluntários participantes de evento de educação em saúde. Revista Da Associação Medica Brasileira. Vol. 55. Num. 5. 2009. p. 606-610.

-Ferreira, M.S.; Najar, A.L. Programas e campanhas de promoção da atividade física. Ciência e Saúde Coletiva. Vol. 10. 2005. p. 207-219.

-Gomides, P.H.G.; Moreira, O.C.; Oliveira, R.A.R.; Matos, D.G.; Oliveira, C.E.P. Prevalência de fatores de risco coronariano em praticantes de futebol recreacional. Revista Andaluza de Medicina del Deporte. Vol. 9. Num. 2. 2016. p. 80-84.

-Gomides, P.H.G.; Moreira, O.C.; Oliveira, R.A.R.; Mazini Filho, M.L.; Matos, D.G.; Oliveira, C.E.P. Determinação do risco coronariano em estudantes de educação física de uma universidade pública do estado de minas gerais como estratégia de avaliação pré-participação. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício. Vol. 8. Num. 48. 2014. p. 565-570. Disponível em:

-Hazar, M.; Moreira, O.C.; Carneiro Júnior, M.A.; Teodoro, B.G.; Oliveira, C.E.P. Determinação da prevalência de fatores de risco coronariano em estudantes de Educação Física de uma faculdade privada de Minas Gerais. Revista Brasileira de Ciência e Movimento. Vol. 18. Num. 2. 2010. p. 58-66.

-Houston, D.K.; Cai, J.; Stevens, J. Overweight and obesity in young and middle age and early retirement: the ARIC study. Obesity (Silver Spring). Vol. 17. Num. 1. 2009. p. 143-149.

-Mackay, J.; Mensah, G.A. The atlas of heart disease and stroke. Geneva. World Health Organization. 2004.

-Martins, M.C.C.; Ricarte, I.F.; Rocha, C.H.L.; Maia, R.B.; Silva, V.B.; Veras, A.B.; Souza Filho M. D. Pressão Arterial, Excesso de Peso e Nível de Atividade Física em Estudantes de Universidade Pública. Arquivos Brasileiros de Cardiologia. Vol. 95. Num. 2. 2010. p. 192-199.

-McArdle, W.; Katch, F.; Katch, V. Fisiologia do Exercício: Nutrição e Desempenho Humano. Rio de Janeiro. Guanabara. 2001.

-Michigan Heart Association (MHA). RISKO. Lancet. Vol. 2. 1973. p. 243-244.

-Moreira, O.C.; Costa, A.E.; Oliveira, C.E.P.; Oliveira, R.A.R.; Brito, I.S.S. Fatores de risco coronariano em estudantes de uma universidade privada. Revista Brasileira de Ciência e Movimento. Vol. 19. Num. 2. 2011a. p. 61-69.

-Moreira, O.C.; Oliveira, C.E.P.; Marins, J.C.B. Diagnóstico primário de fatores de risco coronarianos em professores e técnicos administrativos do Centro de Ciências Agrárias da UFV. Lecturas Educación Física y Deportes. Vol. 13. Num. 1. 2008. p. 1-8.

-Moreira, O.C.; Oliveira, C.E.P.; Teodoro, B.G.; Souza, G.C.; Lizardo, F.B.; Santos, L.A.; Marins, J.C.B. Fatores de risco de doença cardiovascular em técnicos administrativos da Universidade Federal de Viçosa. Bioscience Journal. Vol. 25. Num. 5. 2009. p. 133-140.

-Moreira, O. C.; Oliveira, R.A. R.; Andrade Neto, F.; Amorim, W.; Oliveira, C.E.P.; Doimo, L.A.; Amorim, P.R.S.; Laterza, M.C.; Monteiro, W.D.; Marins, J.C.B. Associação entre risco cardiovascular e hipertensãoarterial em professores universitários. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte. Vol. 25. 2011b. p. 397-406.

-Moreira, O.C.; Oliveira, R.A.R.; Oliveira, C.E.P.; Doimo, L.A.; Amorim, P.R.S.; Laterza, M.C.; Monteiro, W.D.; Marins, J.C.B. Risk factors for cardiovascular disease in professors from a public university. Investigación y Educación en Enfermería. Vol. 32. Num. 2. 2014. p. 280-290.

-Moreira, O.C.; Oliveira, R.A.R.; Oliveira, C.E.P.; Doimo, L.A.; Amorim, P.R.S.; Marins, J.C.B. Anthropometric, cardiovascular and functional variables as indicators of health related physical fitness in university professors. Fisioterapia em Movimento. Vol. 28. Num. 3. 2015. p. 545-554.

-Moura, B.P.; Brito, I.S.S.; Nunes, N.; Amorim, P.R.S.; Marins, J.C.B. Prevalência de fatores de risco coronariano em habitantes da cidade de Paula Cândido, MG. Lecturas: Educación Física y Depoortes. Vol. 14. Num. 135. 2009. p. 1-7.

-Moura, B.P.; Moreira, O.C.; Nunes, N.; Marins, J.C.B. Prevalência de fatores de risco coronarianos em praticantes de atividades aeróbicas no campus da Universidade Federal de Viçosa-MG. Arquivos de Ciências da Saúde Unipar. Vol. 12. Num. 3. 2008. p. 213-219.

-Nobre, M.R.C.; Santos, L.A.; Fonseca, V.R. Epidemiologia do Risco Cardiovascular Associado à Atividade Física. IN: Negrão CE, Barretto ACP (Org). Cardiologia do Exercício: do Atleta ao Cardiopata. São Paulo. Manole. 2005.

-Romanzini, F.; Reichert, F.F.; Lopes, A.S.; Petroski, E.L.; Júnior, J.C.F. Prevalência de fatores de risco cardiovascular em adolescentes. Cadernos de Saúde Pública. Vol. 24. Num. 11. 2008. p. 2573-2581.

-Sampaio, M.R.; Melo, M.B.O.; Wanderley, M.A.S. Estratificação do Risco Cardiovascular Global em Pacientes Atendidos numa Unidade de Saúde da Família (USF) de Maceió, Alagoas. Arquivos Brasileiros de Cardiologia. Vol. 1. Num. 1. 2010. p. 51-60.

-Torres, J.O.; Oliveira, C.E.P.; Matos, D.G.; Gomides, P.H.G.; Oliveira, R.A.R.; Aidar, F.J.; Rodríguez-Gázquez, M.A.; Moreira, O.C. Prevalence of Coronary Heart Disease Risk Factors in College Students. Journal of Exercise Physiology. Vol. 19. Num. 5. 2016. p. 147-158.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBPFEX - Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato: aqui