Associação da idade e IMC com o desempenho da aptidão funcional de mulheres idosas

  • José Eduardo Trindade da Silva Prefeitura Municipal de Taubaté, Taubaté-SP, Brasil
  • Rita de Cássia dos Santos Prefeitura Municipal de Pindamonhangaba, Pindamonhangaba-SP, Brasil
Palavras-chave: Idoso, Idade, Aptidão funcional, Massa corporal

Resumo

O presente estudo teve por objetivo avaliar a associações entre a idade e IMC com o desempenho de mulheres idosas em testes fí­sicos. A amostra foi constituí­da por 72 mulheres com idade de 67,2 ± 4,9 anos, estatura 1,54 ± 6,7cm, peso 64,2 ± 10 kg, praticantes de exercí­cios fí­sicos 3,7 ± 2,3 anos, classificadas de acordo com os pontos de corte da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), sendo: baixo peso (13,88%), eutrofia (43,05%), sobrepeso (15,27%) e obesidade (27,77%). A avaliação do ní­vel funcional das idosas procedeu através dos testes motores do Grupo de Desenvolvimento Latino-Americano para Maturidade (GDLAM). Foram testadas as possí­veis associações entre a idade e IMC com o desempenho nos testes, utilizando-se correlação Spearman (r). As idosas obtiveram classificação "bom" a "muito bom" nos testes de aptidão funcional e grupo com baixo peso obteve o melhor IG. Os resultados das correlações indicam que a idade e o IMC apresentaram associações com apenas três teste fí­sicos (r = 0,27, p ˂ 0,01 entre Idade e C10M; r = 0,25, p ˂ 0,02 entre IMC e LPS; e r = 0,24, p ˂ 0,03 entre IMC e LPDV). Conclui-se que o uso das variáveis idade e IMC não apresentaram correlações determinantes com o desempenho funcional das idosas, entretanto, estas associações podem ter sido minimizadas pelos anos de prática com os exercí­cios fí­sicos.

Referências

-Alexander, N.B.; Ulbrich, J.; Raheja, A.; Channer, D. Rising from the floors in older adults. J Am Ger Soc. Vol. 45. Num. 5. p. 564-569.1997.

-American College of Sports Medicine position stand. Exercise and physical activity for older adults. Med Sci Sports Exerc. Vol. 41. Num. 7. p. 1510-1530. 2009.

-Andreotti, R.A.; Okuma, S.S. Validação de uma bateria de testes de atividades da vida diária para idosos fisicamente independentes. Rev Paul Educ Fís. Vol. 13. Num. 1. p. 46-66. 1999.

-Brasil. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/condicaodevida/indicadoresminimos/sinteseindicsociais2010/SIS_2010.pdf>

-Caporicci, S.; Neto, M.F.O. Estudo comparativo de idosos ativos e inativos através da avaliação das atividades da vida diária e medição da qualidade de vida. Motricidade. Vol. 7. Num. 2. p. 15-24. 2011.

-Dantas, E.H.M.; Vale, R.G.S. Protocolo GDLAM de avaliação da autonomia. Fitness & performance journal: Órgão oficial do Colégio Brasileiro de Atividade Física, Saúde e Esporte. Vol. 3. Num. 3. p. 169-180. 2004.

-Eyigor, S.; Karapolat, H.; Durmaz, B. Effects of a group-based exercise program on the physical performance, muscle strength and quality of life in older women. Arch Gerontol Geriatr. Vol. 45. Num. 3. p. 259-271. 2007.

-Falsarella, G.R.; Coimbra, I.B.; Barcelos, C.C.; Iartelli, I.; Montedori, K.T.; Santos, M.N.; Neri, A.L.; Coimbra, A.M. Influence of muscle mass and bone mass on the mobility of elderly women: an observational study. BMC Geriatrics. Vol. 14. Num. 13. p. 1-7. 2014.

-Guralnik, J.M.; Ferrucci, L.; Pieper, C.F.; Leveille, S.G.; Markides, K.S.; Ostir, G.V.; Studenski, S.; Berkman, L.F.; Wallace, R.B. Lower extremity function and subsequent disability consistency across studies, predictive models and value of gait speed alone compared with the short physical performance battery. J of Geront. Vol. 55. Num. 4. p. 221-231. 2000.

-Hardy, R.; Cooper, R.; Sayer, A.A.; Ben-Shlomo, Y.; Cooper, C.; Deary, I.J.; Demakakos, P.; Gallacher, J.; Martin, R.M.; McNeil, G.; Starr, J.M.; Steptoe, A.; Syddall, H.; Kuh, D. Body Mass Index, Muscle Strength and Physical Performance in Older Adults from Eight Cohort Studies: The HALCyon Programme. PLoS One. Vol. 8. Num. 2. p. 1-13. 2013.

-Orsi, J.V.A.; Nahas, F.X.; Gomes, H.C.; Andrade, C.H.V.; Veiga, D.F.; Novo, N.F.; Ferreira, L.M. Impacto da obesidade na capacidade funcional de mulheres. Rev Assoc Med Bras 2008. Vol. 54. Num. 2. p. 106-109. 2008.

-OPAS. Organização Pan-Americana. XXXVI Reunión del Comitê Asesor de Ive stigaciones en Salud – Encuestra Multicêntrica – Salud Beinestar y Envejecimeiento (SABE) en América Latina e el Caribe – Informe preliminar. Disponível em: <http://www.opas.org/program/sabe>. Acesso em 13/05/2013.

-Pinheiro, P.A.; Passos, T.D.O.; Coqueiro, R.S.; Fernandes, M. H.; Barbosa, A.R. Desempenho motor de idosos do Nordeste brasileiro: diferenças entre idade e sexo. Rev Esc Enferm USP. Vol. 47. Num. 1. p. 128-136. 2013.

-Rech, C.R.; Cruz, J.L.S.; Araújo, E.D.S.; Kalinowski, F.G.; Dellagrana, R.A. Associação entre aptidão funcional e excesso de peso em mulheres idosas. Motricidade. Vol. 6. Num. 2. p. 47-53. 2010.

-Silva, A.; Almeida, G.J.M.; Cassilhas, R.C.; Cohen, M.; Peccin, M.S.; Tufik, S.; Mello, M.T. Equilíbrio, coordenação e Agilidade de Idosos Submetidos à Prática de Exercícios Físicos Resistidos. Rev Bras Med Esporte. Vol. 1. Num. 2. p. 88-93. 2008.

-Sipilã, S.; Multanen, J.; Kallinen, M.; Era, P.; Suominen, H. Effects of strength and endurance training on isometric muscle strength and walking speed in elderly women. Acta Physiol Scand. Vol. 156. Num. 4. p. 457-464. 1996.

-Siqueira, F.V.; Facchini, L.A.; Silveira, D.S.; Piccini, R.X.; Tomasi, E.; Thumé, E.; Silva, S.M.; Dilélio, A. Prevalence of falls in elderly in Brazil: a countrywide analysis. Cad. Saude Colet. Vol. 27. Num. 9. p. 1819-1826. 2011.

-Souza, K.T.; Mesquista, L.A.S.; Pereira, L.A.; Azeredo, C.M. Baixo peso e dependência funcional em idosos institucionalizados de Uberlândia (MG), Brasil. Ciência & Saúde Coletiva. Vol. 19. Num. 8. p. 3513-3520. 2014.

-WHO. World Health Organization. Obesity: Preventing and managing the global epidemia. Report of a World Health Organization consultation. Geneva: World Health Organization. 2000. p. 256.

Publicado
2018-08-04
Como Citar
da Silva, J. E. T., & dos Santos, R. de C. (2018). Associação da idade e IMC com o desempenho da aptidão funcional de mulheres idosas. RBPFEX - Revista Brasileira De Prescrição E Fisiologia Do Exercício, 12(75), 412-417. Recuperado de http://www.rbpfex.com.br/index.php/rbpfex/article/view/1426
Seção
Artigos Científicos - Original