Prevalência de lesões em praticantes de Jiu-Jitsu de Florianópolis

Markus Vinícius de Lima, Heloise Elena de Simas, Moacir Pereira Junior

Resumo


Objetivo: Identificar a prevalência de lesões em praticantes de Jiu-Jitsu de Florianópolis; tipo de lesão; segmento anatômico mais acometido; identificar o ambiente onde ocorreu a lesão; verificar a incidência que a lesão ocorre baseado no tempo de prática; e identificar se houve diagnóstico médico e se o tratamento foi através da Fisioterapia. Métodos: 51 praticantes pertencentes a academias de Florianópolis que possuíam registro na Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu (CBJJ), responderam um questionário que abordava na primeira parte os dados pessoais e o perfil do participante, a segunda abordava questões sobre lesões na prática do Jiu-Jitsu. Resultados: Dos 51 indivíduos, 78% reportaram lesão. O tipo de lesão com maior prevalência foi a luxação com 21,9%.  Os membros mais acometidos por lesões foram o joelho 16,1% e ombro 15,2%. 98% das lesões ocorreram em ambiente de treinamento. A maior incidência de lesão, 43,5%, ocorreu do 1º ao 6º mês de treino. 48% das lesões foram diagnosticadas pelo médico. 32,2% dos casos foram tratados com Fisioterapia. Conclusão: Os resultados obtidos revelaram as características das lesões em praticantes de Jiu-Jitsu, estas informações poderão contribuir na construção do planejamento fisioterapêutico para uma melhor atuação nessa população.

 

ABSTRACT 

Injury Prevalence in Jiu jitsu Practitioners of Florianopolis

Objective: To identify the prevalence of lesions of the Florianopolis jiu jitsu practitioners; type of injury; most affected anatomical segment; identify the environment in which the injury has occurred; assess the impact that the injury occurs based on practice time; and identify if there was medical diagnosis and treatment has been through physical therapy. Methods: 51 practitioners belonging to academies Florianopolis which had record in Brazilian jiu jitsu (CBJJ), a questionnaire that addressed the first part of your personal data and the participant's profile, the second addressed questions about injuries at jiu jitsu pratice. Results: 51 individuals 78% reported injury. The type of injury most prevalent was the dislocation with 21.9%. The most affected limbs by knee injuries were 16.1% and 15.2% shoulder. 98% of injuries occurred in training environment. The highest incidence of injury, 43.5% took place from 1st to 6th month training. 48% of lesions were diagnosed by the doctor. 32.2% of cases were treated with physiotherapy. Conclusion: The results showed the characteristics of lesions in jiu jitsu practitioners, this information may contribute to the construction of physical therapy planning for better performance in this population.


Palavras-chave


Lesão; Jiu-jitsu; Prevalência

Texto completo:

PDF

Referências


-Assis, M.V.M.; Myrla, I.G.; Carvalho, E.S.M. Avaliação Isocinética de Quadríceps e ísquios-tibiais nos atletas de jiu-jitsu. Revista Brasileira de promoção de saúde. Vol. 18. Num. 2. 2005. p. 85-89.

-Carpeggiane, J.C. Lesões no jiu-jitsu: estudo em 78 atletas. Trabalho de conclusão de curso. Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis. 2004.

-Carvalho, J.P.; Grecco, L.H.; Oliveira, A.R. Prevalência de lesões em praticantes de jiu-jítsu: comparação entre nível iniciante e avançado. Science in Health. Vol 4. Num 2. 2013. p. 71-9.

-Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu. 2015a. Academias; Disponível em: Acesso em: 20/07/2015.

-Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu. 2015b. Histórico do Jiu-Jitsu; Disponível em: . Acesso em: 26/04/2015.

-Conte, M.J.S.M.; Rossin, R.A.; Skubs, R.; Lenk, R.E.; Brant, R. Associação entre dois diferentes tipos de estrangulamento com a variação da pressão intraocular em atletas de jiu-jitsu. Arquivos Brasileiros de Oftalmologia. Vol 72. Num. 3. 2009. p. 341-345.

-Corso, C.O.; Gress, F.A.G. Lesões no jiu-jítsu. Revista Acta Brasileira do Movimento Humano. Vol. 3. Num. 2. 2012. p. 11-20.

-Dacosta, L. Atlas do esporte no Brasil. Rio de janeiro. CONFEF. 2006.

-Ferreira, M.C. Aptidão física e saúde na educação física escolar: ampliando o enfoque. Revista Brasileira de ciência e Esporte. Vol. 22. Num. 2. 2011. p. 41-54.

-Franchi, K.M.B.; Montenegro, R.M. Atividade física: uma necessidade para uma boa saúde na terceira idade. Revista Brasileira de Promoção em saúde. Vol. 18. Num. 3. 2005. p. 152-156.

-Gracie, H. Gracie Jiu-Jitsu. São Paulo. Saraiva. 2010.

-Gracie, R. Carlos Gracie: O criador de uma dinastia. Rio de janeiro. Record. 2008.

-James, F.; Scoggin, I; Georgiy, B.H.; Izuka, S.; Eddy, Z.R.; Olga, G.; Seren, T. Assessment of Injuries During Brazilian Jiu-Jitsu Competition. Orthopaedic Journal of Sports Medicine. Vol. 2. Num 2. 2014. p. 1-7

-Kettunen, J.A.; Kujala, U.M.; Kaprio, J.; Koskenvuo, M. Lower-limb function among former elite male athletes. The American Journal of Sports Medicine. Vol 29. Num. 1. 2001. p. 2-8.

-Kreiswirth, E.M.; Myer, G.D.; Rauh, M.J. Incidence of injury among male Brazilian jiujitsu fighters at the World Jiu-Jitsu No-Gi Championship 2009. Journal of Athletic Training. Vol. 49. Num. 1. 2014. p. 89-94.

-Machado, A.P.; Machado, G.P.; DeMarchi, T. A prevalência de lesões no Jiu-Jitsu de acordo com relatos dos atletas participantes dos campeonatos mundiais em 2006. ConScientiae Saúde. Vol. 11. Num 1. 2012. p. 85-93.

-Morese, E. Metodologia da pesquisa. Trabalho de Conclusão de Curso. Universidade Católica de Brasília. Brasília. 2003.

-Oliveira, G.O.; Oliveira, R.R.C; Silva, K.A.F. Prevalência e incidência de lesões em atletas participantes do campeonato open de jiu-jitsu da cidade de Catalão-GO realizado em agosto de 2010. Revista de Saúde Cesusc. Vol 1. Num. 1. 2010. p. 1-13.

-Petersen, J.; Holmich, P. Evidence based prevention of hamstring injuries in sport. Sports Medicine. Vol. 39. Num. 6. 2005. p. 319-323.

-Pitermann, H.E. Jiu-Jitsu. Reino Unido: New Holland Publishers; 2004.

-Souza, E.J.; Mendes, C.R.S. Lesões mais frequentes no jiu-jitsu com o treinamento de alto rendimento. Vita et Satinas. Vol. 8. Num. 1. 2014. p.186-206.

-Souza, J.M.C.; Faim, F.T.; Nakashima, I.Y.; Altruda, C.R.; Medeiros, W.M.; Silva, L.R. Lesões no Karate Shotokan e no Jiu-Jitsu: trauma direto versus indireto. Revista Brasileira de Medicina do esporte. Vo. 17. Num. 2. 2011. p. 107-110.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBPFEX - Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato: aqui