Análise comparativa entre o alongamento estático ativo e o aquecimento específico na variação de força e flexibilidade utilizando o método exaustão

  • Renato Queiroga Cavalcante Universidade Estadual do Ceará (UECE), Fortaleza-CE, Brasil
  • Nilson Vieira Pinto Universidade Estadual do Ceará (UECE), Fortaleza-CE, Brasil

Resumo

O alongamento estático ativo e o aquecimento específico tem sido as estratégias preparatórias mais comumente utilizadas no treinamento de força, contudo, suas influências ainda não estão bem descritas na literatura e nada se tem investigado quanto a sua aplicabilidade no método da exaustão. O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito do alongamento estático ativo e do aquecimento específico na variação dos níveis de força e flexibilidade após treinamento tensional no método da exaustão. Foram selecionados uma amostra por conveniência de 16 praticantes de musculação, do sexo masculino, acima de 18 anos, com experiência mínima de um ano de prática regular. Inicialmente foi realizada avaliação antropométrica e de composição corporal para caracterização da amostra. Em sequência, foram realizadas as avaliações da força muscular através do teste de uma repetição máxima e da flexibilidade angular através de goniometria, antes e após quatro semanas de treinamento com o método de exaustão. Foi caracterizada uma amostra com dados antropométricos e de composição corporal homogêneos. Após quatro semanas de treinamento, ambos os grupos promoveram o aumento da flexibilidade angular e da força muscular, todavia, o aquecimento específico mostrou um desempenho de força muscular mais significativo em relação ao alongamento estático/ativo. Em conclusão, o aquecimento específico mostrou um melhor desempenho de força muscular a longo prazo.

Publicado
2020-05-03
Como Citar
Cavalcante, R. Q., & Pinto, N. V. (2020). Análise comparativa entre o alongamento estático ativo e o aquecimento específico na variação de força e flexibilidade utilizando o método exaustão. RBPFEX - Revista Brasileira De Prescrição E Fisiologia Do Exercício, 13(85), 784-791. Recuperado de http://www.rbpfex.com.br/index.php/rbpfex/article/view/1752
Seção
Artigos Científicos - Original