O efeito de três meses de destreinamento no consumo máximo de oxigênio (vo2máx) de um indivíduo hipertenso e um normotenso

  • Júlio César Theisen Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI), Santo Ângelo-RS, Brasil.
  • Carlos Kemper Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI), Santo Ângelo-RS, Brasil.

Resumo

O presente estudo teve por objetivo avaliar o consumo máximo de oxigênio (VO2 máx) de um indivíduo hipertenso e um normotenso, após um período de três meses de destreinamento. Ambos os sujeitos participavam de um programa de exercícios físicos, anteriormente ao destreinamento, que teve duração de três meses. Na última sessão antecedente ao destreinamento e na primeira sessão após o destreinamento os indivíduos realizaram o teste de milha de Rockport para a avaliação do consumo máximo de oxigênio (VO2 máx). Assim sendo, foram avaliados dois indivíduos, indivíduo hipertenso (HT) controlado, sexo masculino e 72 anos de idade e indivíduo normotenso (NT), sexo feminino e 62 anos de idade. Os resultados de VO2 máx do indivíduo HT foram de 18,27 ml.kg-1.min-1 e após o destreinamento de 7,9 ml.kg-1.min-1 (↓56,76%). Os resultados de VO2 máx do indivíduo NT foram de 26,06 ml.kg-1.min-1 e após o destreinamento de 18,45 ml.kg-1.min-1 (↓29,20%).  Conclui-se que ao analisar o VO2 máx de um indivíduo hipertenso e de um normotenso, ambos apresentam redução de seus valores em um período de três meses de destreinamento físico, sendo que o indivíduo hipertenso apresenta queda mais acentuada.

Publicado
2020-05-03
Como Citar
Theisen, J. C., & Kemper, C. (2020). O efeito de três meses de destreinamento no consumo máximo de oxigênio (vo2máx) de um indivíduo hipertenso e um normotenso. RBPFEX - Revista Brasileira De Prescrição E Fisiologia Do Exercício, 13(87), 1205-1209. Recuperado de http://www.rbpfex.com.br/index.php/rbpfex/article/view/1882
Seção
Artigos Científicos - Original