Perfil sociodemagráfico e de treinamento de corredores de rua da Serra Gaúcha

  • Vinícius Finimundi de Oliveira Centro Universitário da Serra Gaúcha (FSG), Caxias do Sul-RS, Brasil.
  • Leonardo de Ross Rosa Universidade do Vale do Taquari (UNIVATES), Lajeado-RS, Brasil.
  • Michele Ulian Centro Universitário da Serra Gaúcha (FSG), Caxias do Sul-RS, Brasil.
  • Carlos Leandro Tiggemann Centro Universitário da Serra Gaúcha (FSG), Caxias do Sul-RS, Brasil. Universidade do Vale do Taquari (UNIVATES), Lajeado-RS, Brasil.
Palavras-chave: Exercício, Corrida, Aptidão física

Resumo

O conhecimento das características de sujeitos praticantes de exercícios físicos auxilia na organização de seus treinamentos, visando à melhora do rendimento e a prevenção de lesões. Objetivo: identificar o perfil sociodemográfico e de treinamento de corredores de rua da Serra Gaúcha. Materiais e Métodos: Para a coleta de dados foi utilizado um questionário eletrônico disponibilizado via Googles Docs. Resultados: Participaram da pesquisa 84 corredores, 57,1% homens, em relação à idade, a amostra apresentou média de 38,43±9,95 anos, 44% com ensino superior e 63,1% casado/união estável, referente à motivação, 70,2% buscam melhora ou manutenção da saúde e qualidade de vida, 58,3% relatam que treinam de três a quatro vezes na semana, 63,1% realizam a corrida entre 31 a 60 minutos por sessão, 34,5% percorrem um volume de treino semanal de 10 à 20 km, sendo 54,8% orientados por um profissional de educação física. O método contínuo de treinamento é o mais utilizado (44%), sendo que 57,9% utilizam monitor cardíaco e 69% realizam treinamentos complementares. O horário do vespertino/noite foi o preferível para o treinamento (61,9%), onde 88% participam de provas, 5 km (27%) e 10 km (39,2%) são as preferidas. Conclusão: Concluiu-se que por meio da identificação do perfil destes sujeitos será possível um melhor direcionamento de ações de planejamento aos praticantes de corrida de rua desta região.

Referências

-Bastos, A. Perfil dos corredores de rua da cidade de São Paulo e as lesões a que estão sujeitos. TCC em Educação Física. Centro Universitário - Unifmu. São Paulo. 2003.

-Bennell, K.J.; Crossley, K. Musculoskeletal injuries in track and field: incidence, distribution and risk factors. Australian Journal of Science and Medicine in Sport. 1996. p. 69-75.

-Caliaro, F.M.G. Rumo Certo. Musculação para corredores. 2015. Disponível em: http://rumocertojf.com.br/musculacao-para-corredores/ Acesso em: 15/06/2018.

-Dallari, M.M. Corrida de rua: um fenômeno sociocultural contemporâneo. Tese de Doutorado. Faculdade de Educação. Universidade de São Paulo. São Paulo. 2009.

-Domingos, A.M.; Costa, A.J.S.; Benício, D.A.L.; Dantas, J.M. Periodização de Treinamento para corredores de rua especialistas em provas de dez quilômetros. TCC na Universidade Gama Filho-UGF. Natal-RN. 2007.

-Gonçalves, G.H.T. Corrida de rua: um estudo sobre os motivos de adesão e permanência de corredores amadores de porto alegre. Monografia de Bacharel em Educação Física. Escola de Educação Física. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre. 2011.

-Goston, J.L.; Mendes, L.L. Perfil Nutricional de Praticantes de Corrida de Rua de um Clube Esportivo da Cidade de Belo Horizonte-MG, Brasil. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 17. Num.1. 2011. p. 13-17.

-Hino, A.F.; Reis, R.S.; Rodriguez-Añez, C.R.; Fermino, R.C. Prevalência de lesões em corredores de rua e fatores associados. Rev Bras Med Esporte. Vol.15. 2009. p. 36-39.

-Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa Nacional de Amostra por Domicílio. Práticas de Esportes e Atividade Física. 2015. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv100364.pdf Acesso: 10/06/2018.

-Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa Nacional de Saúde. 2013. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv94522.pdf Acesso: 10/06/2018.

-Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Projeção da população do Brasil e das Unidades da Federação, 2013. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/apps/populacao/projecao/pdf Acesso: 10/06/2018.

-Lima, F.S.C.; Durigan, A.N.A. Perfil e Características de Treinamento dos praticantes de corrida de rua no município de São José do Rio Preto-SP. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício. São Paulo. Vol. 12. Num. 76. 2018. p. 675-685.

-Massarella, F.L.; Winterstein, P.J. A motivação intrínseca e o estado mental flow em corredores de rua. Revista Movimento, Porto Alegre, Vol.15. Num. 2. 2009.

-Mello, M.T. Efeitos e sintomas da privação do exercício físico. Revista Brasileira de Ciências Médicas e Saúde. São Paulo. p. 53-61. 2011.

-Oliveira, D.G.; Espírito-Santo, G.; Souza, I.S.; Floret, M. Prevalência de lesões e tipo de treinamento de atletas amadores de corrida de rua. Corpus et Scientia. São Paulo. Vol. 8, 2012. p. 51-59.

-Oliveira, S.N. Lazer Sério E Envelhecimento: loucos por corrida. Dissertação de Mestrado em Educação. Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre. 2010.

-Pazin, J.; Duarte, M.F.S.; Poeta, L.S.; Gomes M. A. Corredores de rua: Características demográficas, treinamento e prevalência de lesões. Rev. Bras. Cineantropom. Desempenho Hum. Vol. 10. 2008. p. 277-282.

-Pereira, E.R.; Assis, F.R.; Navarro, F. Perfil e hábitos de hidratação dos corredores de rua de Curitiba, categoria amador. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 4. Núm. 22. 2010. p. 336-344.

-Quantity and Quality of Exercise for Developing and Maintaining Cardiorespiratory, Musculoskeletal, and Neuromotor Fitness in Apparently Healthy Adults: Guidance for Prescribing Exercise. Medicine and Science in Sports and Exercise, American College of Sports Medicine (ACSM). Num. 43. 2011. p.134-139.

-Salgado, J.V.V.; Chacon-Mikahil, M.P.T. Corrida de Rua: Análise do crescimento do número de provas e de praticantes. Conexões: Revista da Faculdade de Educação Física da UNICAMP. Campinas. Vol. 4. Num. 1. 2006. p. 90-99.

-Schmidt, A.; Bankoff, A.D.P. Análise da distribuição da pressão plantar em corredores de longa distância. Revista Digital. Buenos Aires. Ano 16. Num. 160. 2011.

-Truccolo, A.B.; Maduro, P.A.; Feijó, E.A. Fatores Motivacionais de adesão a grupos de corrida. Revista Motriz. Vol. 14. Num. 2. 2008. p.108-114.

Publicado
2020-08-04
Como Citar
Finimundi de Oliveira, V., Rosa, L. de R., Ulian, M., & Tiggemann, C. L. (2020). Perfil sociodemagráfico e de treinamento de corredores de rua da Serra Gaúcha. RBPFEX - Revista Brasileira De Prescrição E Fisiologia Do Exercício, 13(88), 1426-1433. Recuperado de http://www.rbpfex.com.br/index.php/rbpfex/article/view/1929
Seção
Artigos Científicos - Original