Taxa de sudorese, consumo de líquido e nível de hidratação de tenistas amadores em etapa do campeonato brasileiro

Fabrícia Geralda Ferreira, Alex Sandro Seccato, Alan Souza Lima, Renato Coelho, Wellington Segheto

Resumo


O tênis de campo é um esporte disputado ao ar livre, necessitando de ações específicas de hidratação para evitar comprometimento no desempenho e saúde. Desta forma, objetivou-se identificar a taxa de sudorese e o percentual de desidratação de tenistas amadores adolescentes. Participaram do estudo oito atletas, do sexo masculino com média de idade de 14 ± 1,3 anos. Os dados foram coletados durante partidas da Etapa Mineira do Campeonato Brasileiro. A temperatura e umidade do ar média dos jogos foram, respectivamente, de 24± 0,8 ºC e 68± 0,6 UR.  Os atletas foram pesados antes do aquecimento e logo após o término das partidas. Identificou-se a ingestão de liquido de cada atleta e o tempo de duração da partida para cálculo da taxa de sudorese. Avaliou-se o estado de hidratação pela diferença da massa corporal antes e após a atividade e pela gravidade específica da urina. A hidratação dos atletas foi realizada com água. Utilizou-se a estatística descritiva e o Teste t pareado, sendo considerado como estatisticamente significante p<0,05. A maioria (62,5%) produziu entre 798 e 894 mL de suor por hora de atividade e ingeriu mais de um litro de líquido. Nenhum dos atletas ultrapassou o índice de 1% de desidratação, porém 62,5% iniciaram a partida hipohidratados e 50% terminaram o jogo na mesma condição. O estado de hipohidratação inicial permite inferir que os atletas podem ter competido sem estar com seu máximo potencial fisiológico. Faz - se assim necessário uma conscientização da importância da hidratação prévia à atividade.

 

ABSTRACT

Sweat rate, liquid consumption and hydration of amateur tennis players in stage of Brazilian Championship

Tennis is a sport played outside, requiring specific actions of hydration to avoid compromising performance and health. Thus, we aimed to identify the sweat rate and dehydration percentage of adolescent amateur tennis players. The study included eight athletes, male with a mean age of 14 ± 1,3 years. Data were collected during matches of the MG Stage of Brazilian Championship. The average temperature and humidity of air in the games were, respectively, 24 ± 0,8 º C and 68 ± 0,6 RH. Athletes were weighed before the warm-up and just after the end of matches. It was identified the fluid intake of each athlete and match duration for calculating the sweat rate. It was evaluated the hydration status by the difference of body weight before and after the activity and by the specific gravity of urine. The hydration of athletes was performed with water. It was used the descriptive statistics and paired T-test, being considered as statistically significant p<0,05. The majority (62,5%) produced between 798 and 894 ml of sweat per hour of activity and drank more than one liter of liquid. None of the athletes exceeded the rate of 1% of dehydration, but 62,5% started the match hypo-hydrated and 50% finished the game in the same condition . The initial state of hypo-hydration allows us to infer that athletes may have competed without being with their maximum physiological potential. Thus, it becomes necessary an awareness of the importance of hydration prior to the activity.


Palavras-chave


Nutrição; Desidratação; Desempenho

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBPFEX - Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato: aqui