A influência da participação nas aulas de Ginástica Laboral na ocorrência de sinais e sintomas de infecções respiratórias

Fernanda Cacciatori, Rafaela Liberali, Fabio Henrique Ornellas, Francisco Navarro

Resumo


Objetivo: Analisar a influência da participação nas aulas de Ginástica Laboral na ocorrência de sinais e sintomas de infecções do trato respiratório superior (ITRS). Metodologia: Participaram da pesquisa 31 voluntários de ambos os sexos com idades entre 23 e 53 anos. Os seguintes questionários foram utilizados para a coleta de dados: Wisconsin Upper Respiratory Symptom Survey (WURSS-21) para obter informações relacionadas à saúde, o Internacional Physical Activity Questionnaire (IPAQ curto) avaliou o tempo semanal gasto em atividades físicas pelos indivíduos estudados e o The Medical Outcomes Study 36 (SF-36) coletou informações referentes à qualidade de vida dos mesmos. A ferramenta utilizada para coleta de dados foi o Google Docs. Resultados: O nível de atividade física não demonstrou relação com sintomas para ITRS, porém demonstrou correlação positiva à melhora da qualidade de vida. Os sintomas e severidade para ITRS demonstraram relação diretamente proporcional. Em dois dos quatro momentos da pesquisa a severidade dos sintomas teve relação inversamente proporcional à qualidade de vida. E em um dos momentos os sintomas também demonstrou relação inversamente proporcional à qualidade de vida. Conclusão: Foi possível concluir que a Ginástica Laboral não demonstrou relação direta à diminuição de sintomas de ITRS. Apesar disso, dicas de saúde e atividades específicas abordadas em aula podem contribuir para promoção da saúde e melhora da qualidade de vida dos trabalhadores.

 

ABSTRACT

The influence of enrollment in Gymnastics in the occurrence of signs and symptoms of respiratory infections 

Objective: To analyze the influence of participation in Gymnastics classes in the occurrence of signs and symptoms of upper respiratory tract infections (URTI). Methods: The participants were 31 volunteers of both sexes aged between 23 and 53 years. The following questionnaires were used to collect data: Wisconsin Upper Respiratory Symptom Survey (WURSS-21) for health-related information, the International Physical Activity Questionnaire (IPAQ short) assessed the weekly time spent in physical activities by individuals studied and The Medical Outcomes Study 36 (SF-36) collected information on quality of life thereof. The tool used for data collection was Google Docs. Results: The level of physical activity demonstrated no relationship with symptoms to URTI, but showed a positive correlation with improved quality of life. The symptoms and severity for URTI demonstrated directly proportional relationship. In two of the four stages of the research the severity of symptoms had inverse relationship to quality of life. And in one of the moments symptoms also showed inverse relationship to quality of life. Conclusion: It was concluded that the Gymnastics showed no direct relation to the reduction of symptoms of URTI. Nevertheless, health tips and specific activities discussed during the lesson can contribute to health promotion and improved quality of life of workers.


Palavras-chave


Ginástica Laboral; Atividade Física; Qualidade de Vida; Infecções do trato respiratório superior

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBPFEX - Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato: aqui