Comportamento da frequência cardíaca e da percepção de esforço em diferentes metodologias de Sessão de Jump

Carina Almeida Miguel, Cristine Lima Alberton, Caroline Pieta Dias, Carlos Leandro Tiggemann

Resumo


Objetivo: O objetivo do presente estudo foi de verificar se as diferentes estratégias de alteração da intensidade das aulas de Jump são efetivas para promover modificações na frequência cardíaca (FC) e na percepção de esforço (PE) de mulheres praticantes desta modalidade. Materiais e Métodos: A amostra foi constituída por nove mulheres com experiência na modalidade (25,44±3,81 anos), as quais participaram dos seguintes protocolos: avaliação antropométrica, familiarização, sessão de jump padrão e sessão com estratégia diferenciada. Cada estratégia possuía uma duração de seis minutos com movimentos específicos sobre o mini trampolim, sendo avaliada a FC (Frequencímetro) e a PE (Escala RPE de Borg). As estratégias diferenciadas constituíram no aumento do ritmo de execução, no aumento da força de aplicação dos pés sobre o mini trampolim e no aumento da amplitude dos movimentos realizados. Para análise dos dados usamos a estatística descritiva com médias e desvio padrão, sendo as variáveis comparadas por meio da Anova para medidas repetidas (α = 5%). Resultados: Os resultados indicaram valores significativamente superiores da FC na estratégia ritmo (155±11 bpm; p=0,013), força (153±10 bpm; p=0,011) e amplitude (160±9 bpm; p=0,001), quando comparados com a sessão padrão (135±13 bpm), sendo a estratégia amplitude superior a estratégia força (p=0,048). Os valores de PE variaram entre 13 e 16, sendo que todas as estratégias diferenciadas foram superiores a sessão padrão (p<0,05). Conclusão: Desta forma, concluímos que as estratégias utilizadas são efetivas para a alteração da intensidade na modalidade de Jump.

 

ABSTRACT 

Behavior of heart frequency and perception of effort in different jump session methodologies

Objective: The aim of this study was to verify if different strategies in changes intensity of Jump workout are effective to promote changes in heart rate (HR) and perceived exertion (PE) of women Jump practitioners. Materials and Methods: The sample was composed of nine women Jump practitioners (25.44 ± 3.81 years), which participated in the following protocols: anthropometric, familiarization, standard jump session and meeting with different strategy. Each strategy had a duration of six minutes with specific movements on the mini trampoline, being evaluated HR (heart rate monitors) and PE (Scale Borg RPE). Different strategy constituted in increasing of implementation pace, increased the foot force application on the mini trampoline and increasing the movements amplitude. For data analysis was used descriptive statistics with mean and standard deviation, and the variables were compared by repeated measures ANOVA (α = 5%). Results: The results showed significantly higher values of FC rate strategy (155 ± 11 bpm; p=0.013), strength (153 ± 10 bpm; p=0,011) and amplitude (160 ± 9 bpm; p=0,001) when compared to default session (135 ± 13 bpm). The FC was greater in amplitude strategy than strength strategy (p <0.05). The PE values ranged between 13 and 16, and all of the different strategies were higher than the default session (p <0.05). Conclusion: We conclude that the strategies used are effective for the change in intensity in the Jump workout.

Palavras-chave


Cama Elástica; Ginástica; Treinamento Aeróbico; Prescrição

Texto completo:

PDF

Referências


-ACSM. Quantity and quality of exercise for developing and maintaining cardiorespiratory, musculoskeletal, and neuromotor fitness in apparently healthy adults: Guidance for prescribing exercise. Medicine and Science in Sports and Exercise. Vol. 43. Num. 7. 2011. p.1334-59.

-Borg, G. Escalas de Borg para a Dor e Esforço Percebido. São Paulo. Manole. 2000.

-BRASIL. Mais da metade da população brasileira tem excesso de peso. Disponível em: . Acesso em: 09/03/16.

-Donnelly, J. E.; Blair, S. N.; Jakicic, J. M.; Manore, M. M.; Rankin, J. W.; Smith, B. K. Appropriate physical activity intervention strategies for weight loss and prevention of weight regain for adults. Medicine and Science in Sports and Exercise. Vol. 41, Num. 2. 2009. p.459-71.

-Furtado, E.; Simão, R.; Lemos, A. Análise do consumo de oxigênio, frequência cardíaca e dispêndio energético, durante as aulas do Jump Fit. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 10. Num. 5. 2004. p. 371-5.

-Perantoni, C. B.; Lauria, A. D. A.; Deresz, C. S.; Lima, J. R. P. D.; Novaes, J. D. S. Consumo de oxigênio, frequência cardíaca e dispêndio energético em coreografias de Jump. Revista de Educação Física/UEM. Vol. 21. Num. 1. 2010. p.139-45.

-Pinto, S. S.; Alberton, C. L.; Figueiredo, P. A. P. D.; Tiggemann, C. L.; Kruel, L. F. M. Respostas de Frequência Cardíaca, Consumo de Oxigênio e Sensação Subjetiva ao Esforço em um Exercício de Hidroginástica Executado por Mulheres em Diferentes Situações Com e Sem o Equipamento Aquafins. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 14. Num. 4. 2008. p.357-61.

-Santos, A. L. D.; Silva, S. C.; Farinatti, P. D. T. V.; Monteiro, W. D. Respostas da frequência cardíaca de pico em testes máximos de campo e laboratório. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 11. Num. 3. 2005. p.177-80.

-SEBRAE. Brasil caminha para assumir liderança mundial em número de academias. Disponível em: . Acesso em: 09/03/2016.

-Silva, C. C.; Lima, C.; Agostini, S. M. Comportamento das variáveis fisiológicas em mulheres submetidas a 12 semanas de treinamento do programa Power Jump. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício. Vol. 2. Num. 12. 2008. p. 593-604.

-Zanatta, C.; Miguel, C. A.; Tiggemann, C. L. Perfil do Treinamento das Aulas de Jump por Profissionais da Modalidade nas Cidades de Estrela e Lajeado/RS. Anais do III Congresso Estadual de Educação Física na Escola. Lajeado. Editora da Univates. 2014. 177 p.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBPFEX - Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato: aqui